Assuntos de Goiás TV

domingo, 29 de setembro de 2013

O diferencial da propaganda eleitoral em 2014 em Goiás será o peso das denúncias da PF

Operação Miquéas x Operação Monte Carlo - O diferencial em 2014 em Goiás será o peso das denúncias da Polícia Federal
     Desde que surgiram os primeiros imbróglios envolvendo o nome do Governador de Goiás, ainda em 2011, e que nada tinham a ver com a PF, muito se falava que Marconi Perillo não conseguiria se reeleger para um quarto mandato. Se bem me recordo, o primeiro grande problema do inquilino da Casa Verde foi a confusão em Catalão, envolvendo o ainda Presidente da Irmandade, Sr Leonardo.
     Muita água passou por debaixo da ponte de lá para cá, outras denúncias surgiram, movimentos foram criados e as cobranças passaram a ser cada vez maiores. O governo que tinha o objetivo de se tornar o melhor da vida dos goianos, não decolava e apesar dos indicadores positivos na economia, algo não permitia que a aprovação popular fosse demonstrada em números reais.
     Surgiram denúncias de quê em Goiás havia um governo paralelo, denúncias essas que derrubaram um Senador da Republica e trouxeram desgastes a imagem dos políticos da situação em Goiás.
     A oposição que nunca foi muito eficiente tentou tirar proveito ao máximo desta situação complexa, e teve a seu favor uma CPMI criada exclusivamente para "pegar" o governador do estado de Goiás. Isso é fato, mas o instrumento que feriu de morte, o mandato do Senador Demóstenes Torres e poderia ter causado uma dor de cabeça crônica ao Governador Marconi Perillo, acabou por avançar demais e como o desfecho imprevisível poderia chegar até o Planalto, logo um relatório de milhares de páginas foi convertido em um documento com apenas cinco e com exceção do mandado de Demóstenes Torres, todo o resto ficou o dito, pelo não dito.
     O Jornal Opção em matéria recente questionou se Marconi Perillo tem tempo de recuperar o seu prestígio junto a população e ainda pleitear um quarto mandato, algumas articulistas políticos diziam que seria muito difícil, a ponto de vencer a eleição...
     Eis que surge novamente no cenário, uma operação conduzida pela Polícia Federal, denominada Miqueias, que envolve políticos do maior partido de oposição, o PMDB, lindas mulheres e denúncias gravíssimas que vão pipocando na mídia da mesma forma como aconteceu no episódio da Operação Monte Carlo. O vazamento das informações da ação da PF no conta-gotas, assim como aconteceu no caso Cachoeira, é que corrobora para a desmoralização dos suspeitos, independentemente da sua culpabilidade no delito. 
     O resumo desta ópera é que a denúncia da PF, se não resolve a eleição de 2014, por que só o eleitor consciente tem poder para isso, dá um tempero diferente do que vinha sendo pintado por ai. As operações da PF colocam em xeque a confiança do eleitor nos seus representantes e na própria política de uma forma geral.
     A Operação Monte Carlo expôs o maior nome da base aliada em Goiás e por um instante incomodou muito o Governo, municiando os adversários, a quem pouco importava se o Governador era culpado ou inocente das acusações que lhe eram imputadas.
     A Operação Miqueias tem um peso menor, por não colocar na berlinda o grande nome da oposição em Goiás, mas ainda assim é capaz de provocar um estrago tão grande nas trincheiras de quem pleiteia tomar a Casa Verde, quanto a Monte Carlo provocou na situação durante vários meses.
     Não veremos a criação de um movimento #ForaSamuelBelchior ou a pauta da grande mídia dar enfase ao fato como deu na Operação anterior, mesmo assim o desgaste será inevitável na esfera regional, pois envolve só o Presidente do PMDB, o maior partido de oposição no estado.
     Simples assim, se quem decide a eleição é o eleitor, então podemos atender aos pedidos feitos por ambas as partes e tratar a todos da mesma forma, ou seja como suspeitos de alguma irregularidade. Nas redes sociais, o novo tribunal de inquisição, todos já foram condenados, o que torna o pleito de 2014 ainda mais imprevisível, pois até que se prove contrário são todos inocentes.
Jornal do Brasil - País - Diretoria acha que Marina deve esperar 2018 se Rede não sair

sábado, 21 de setembro de 2013

Prefeito Misael Oliveira se reúne com secretário de Segurança Pública

Misael Oliveira segue trabalhando por Senador Canedo
O prefeito Misael Oliveira recebeu, nesta quinta, 19, em seu gabinete, o Secretário Estadual de Segurança Pública, Joaquim Mesquita. 
Na pauta, a permuta de áreas entre o Estado e a Prefeitura de Senador Canedo. 
Com o acordo, o Estado ficará com uma área de 17 alqueires, onde seria construído o presídio da cidade, que pertence hoje à Prefeitura e, em contrapartida, a Prefeitura receberá a área onde funciona o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), pertencente ao Estado, para a ampliação da estrutura dos órgãos municipais.
As conversas estão bem adiantadas e, agora, a Prefeitura vai formalizar a proposta ao Secretário de Segurança e ao Comandante da Polícia Militar, Coronel Sílvio Benedito.
Leia mais: Jornal Expresso l A voz da povo na rede Prefeito Misael Oliveira se reúne com secretário de Segurança Pública | Jornal Expresso

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Ideli Salvatti demite servidor suspeito de envolvimento com quadrilha

A assessoria de imprensa da Secretaria de Relações Institucionais informou nesta sexta-feira (20) que a ministra Ideli Salvatti decidiu exonerar o funcionário Idaílson José Vilas Boas Macedo, suspeito de envolvimento com um grupo acusado pela Polícia Federal de quadrilha, lavagem de dinheiro e má gestão de recursos de entidades previdenciárias, entre outros crimes.

O envolvimento de Idaílson com a quadrilha foi revelado por reportagem do site do jornal "O Estado de S. Paulo". O suposto esquema é investigado pela Polícia Federal, que deflagrou nesta quinta-feira (20) a operação Miquéias.
Leia mais: G1 - Ideli Salvatti demite servidor suspeito de envolvimento com quadrilha - notícias em Política

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Goianiense sofre à dois dias com falta de energia elétrica

Quase dois dias após a forte chuva que atingiu a Região Metropolitana de Goiânia, na terça-feira (17), muitas casas e comércios ainda não tiveram o fornecimento de energia elétrica restabelecido. Enquanto o conserto não vem, os prejuízos vão sendo somados: aparelhos queimados, alimentos perdidos e comércios a portas fechadas.
No Parque Tremendão, na região noroeste da capital, a energia só voltou no início da tarde desta quinta-feira (19). Indignados, os moradores e comerciantes questionam quem irá pagar pelos prejuízos.
Leia mais: G1 - Dois dias após chuva, energia não foi totalmente restabelecida em Goiânia - notícias em Goiás

Bancários de São Paulo aderem à greve nacional da categoria

Tão certo quanto é o natal, a greve dos bancários
também é um evento certo no calendário do Brasil
Agência Brasil

São Paulo - Em adesão à greve nacional dos bancários, iniciada hoje ( 19) por tempo indeterminado, os trabalhadores de várias agências da região central e de alguns bairros da capital paulista cruzaram os braços.O levantamento do número de agências paradas só deve ser divulgado no final da tarde pelo sindicato da categoria que representa além da capital paulista, o município de Osasco e região, somando 16 cidades, onde concentram-se 140 mil do total de 500 mil bancários do país. Em todo o estado de São Paulo existem em torno de 200 mil bancários.

Embora muitas agências, principalmente, da região central tenham exibido as faixas com os dizeres Estamos em Greve, os clientes conseguiam ser atendidos por meio de operações feitas nos terminais eletrônicos. Os bancários que têm data-base em setembro reivindicam 11,93% de reajuste salarial ante uma oferta patronal de 6,1%. Eles também querem aumento na Participação de Lucros e Resultados (PLR) e outras melhorias econômicas.
A presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Juvandia Moreira, informou que a taxa da PLR era de 12%, quando começou a ser distribuída, em 1995 e, hoje, caiu para 7%.
Leia mais: Bancários de São Paulo aderem à greve nacional da categoria | Agência Brasil

Número de usuários de crack chega a 370 mil no Brasil, diz pesquisa

As capitais brasileiras têm 370 mil usuários regulares de crack, 14% deles são menores de idade, cerca de 50 mil crianças e adolescentes. O dado foi revelado em pesquisa divulgada nesta quinta-feira (19) pelo Ministério da Justiça em parceria com a Fiocruz.
O levantamento foi feito com base em informações locais, como Secretarias de Saúde, Assistência Social, Segurança, organizações não governamentais e usuários da droga nas 26 capitais e no Distrito Federal e entrevistas com usuários regulares. A pesquisa considera usuário regular de drogas quem fez uso do entorpecente por pelo menos 25 dias nos últimos seis meses. Os pesquisadores aplicaram mais de 32 mil questionários.


Segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, é a maior pesquisa sobre crack realizada no mundo.
Leia mais: Brasil tem 50 mil crianças e adolescentes usuários de crack  - Notícias - R7 Saúde


Brasil tem 370 mil usuários regulares de crack nas capitais, aponta Fiocruz

Para acelerar julgamento, Luís Roberto Barroso entrega voto sobre embargos

Pizza fria: Julgamento do Mensalão deve se arrastar em 14, pois se trata de ano eleitoral
Responsável por abrir a divergência que acabou levando à admissão dos embargos infringentes no julgamento do mensalão no STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Luís Roberto Barroso afirmou nesta quinta-feira (19) que já entregou parte de seus votos para a publicação no acórdão --documento que resume os votos dos magistrados.
O ministro disse que precisa entregar dois votos à Secretaria Judiciária do Supremo, responsável pela publicação do acórdão. O voto que entregue foi justamente o que abriu a divergência sobre os embargos infringentes. Os outros votos, no julgamento dos embargos declaratórios, serão entregues na próxima segunda-feira (22), segundo o ministro.
Leia mais: Para acelerar julgamento, Barroso entrega voto sobre embargos - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas


Para acelerar julgamento, Barroso entrega voto sobre embargos

Pizza fria: Julgamento do Mensalão deve se arrastar em 14, pois se trata de ano eleitoral
Responsável por abrir a divergência que acabou levando à admissão dos embargos infringentes no julgamento do mensalão no STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Luís Roberto Barroso afirmou nesta quinta-feira (19) que já entregou parte de seus votos para a publicação no acórdão --documento que resume os votos dos magistrados.
O ministro disse que precisa entregar dois votos à Secretaria Judiciária do Supremo, responsável pela publicação do acórdão. O voto que entregue foi justamente o que abriu a divergência sobre os embargos infringentes. Os outros votos, no julgamento dos embargos declaratórios, serão entregues na próxima segunda-feira (22), segundo o ministro.
Leia mais: Para acelerar julgamento, Barroso entrega voto sobre embargos - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas


ANP divulga relação de 11 empresas interessadas em leilão do pré-sal


A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou nesta quinta-feira (19) a relação das 11 empresas, incluindo a Petrobras, que pagaram a taxa para poder participar do leilão do Campo de Libra, no pré-sal da Bacia da Santos, marcado para 21 de outubro.
A ANP destaca que as empresas interessadas no leilão ainda terão que passar por um processo de habilitação para participar da licitação.
Confira a lista das 11 empresas que pagaram a taxa de participação:

- CNOOC International Limited (China)
- China National Petroleum Corporation (CNPC) (China)
- Ecopetrol (Colômbia)
- Mitsui & CO (Japão)
- ONGC Videsh (Índia)
- Petrogal (Portugal)
- Petrobras (Brasil)
- Petronas (Malásia)
- Repsol/Sinopec (Hispano-Chinesa)
- Shell (Anglo-Holandesa)
- Total (Francesa)
Leia mais: Economia - ANP divulga relação de 11 empresas interessadas em leilão do pré-sal

Após polêmica, Câmara Municipal de Goiânia cancela compra de tablets

O presidente da Câmara Municipal, Clécio Alves, recuou da compra do mimo para os vereadores de Goiânia
A compra de 45 tablets pela Câmara Municipal de Goiânia, para 35 vereadores, causou polêmica e o presidente da Casa, Clécio Alves (PMDB), pediu o cancelamento da licitação nesta quinta-feira (19). A previsão de investimento era de R$ 140 mil e muitos parlamentares se posicionaram contra a medida. A assessoria do órgão explicou que os dez tablets a mais seriam destinados a servidores.
Para o vereador Elias Vaz (sem partido), o dinheiro poderia ser gasto com outras melhorias na Câmara, pois os computadores do local estão em bom estado de conservação. "Nós temos problemas aqui como cadeiras quebradas. Há tantas coisas que realmente precisam ser adquiridas", ponderou.
Leia mais: G1 - Após polêmica, Câmara Municipal de Goiânia cancela compra de tablets - notícias em Goiás

Para o Papa Francisco Igreja insiste demais em pregar contra homossexualismo e abordo

A Igreja Católica insiste demais em pregar contra o aborto, a homossexualidade e a contracepção e precisa demonstrar mais piedade, disse o papa Francisco, em entrevista divulgada nesta quinta-feira.
Papa Francisco diz que a igreja precisa inovar e abordar novos temas
Ele advertiu que a estrutura moral da igreja pode cair como "um castelo de cartas" a não ser que se promova "um novo equilíbrio".
O papa usou a entrevista, à revista jesuíta La Civilta Cattolicato, para citar prioridades de seu papado e avançar nos comentários que já havia feito em julho, no fim de sua visita ao Brasil, a respeito da homossexualidade - "Se uma pessoa é gay e busca a Deus, quem sou eu para julgá-la?", disse o pontífice na ocasião.
Leia mais: Igreja insiste demais em homossexualidade e aborto, diz papa - BBC Brasil - Notícias

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Líderes defendem que PSB tome atitude e entregue cargos no governo Dilma já

Líderes do PSB no Senado e na Câmara defenderam nesta terça-feira (17) a entrega dos cargos que o partido detém no governo.
Bem à vontade no meio da oposição, Campos parece que vai mesmo
ser candidato ao Planalto e se não levar vai hipotecar apoio ao PSDB
De acordo com o blog do Camarotti, a decisão será oficializada nesta quarta (18), em reunião da Comissão Executiva do partido, em Brasília. Segundo o blog, os dois ministros do PSB - Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional) e Leônidas Cristino (Secretaria de Portos) - deixarão o governo. O presidente do PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, é possível candidato à Presidência da República em 2014.
Para o líder do PSB na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS), afirmou que a sigla não é um “partido da boquinha” que está no governo federal apenas por cargos.
Leia mais: G1 - Líderes defendem que PSB entregue cargos no governo - notícias em Política

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Folha diz que candidatura de Cássio e Vanderlan emperram acordo de Aécio e Campos na Paraíba e em Goiás

Candidaturas aos governos pode travar as negociações entre Aécio Neves e Eduardo Campos
O pacto pré-eleitoral entre os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), simbolizado dias atrás pela foto da dupla num jantar na casa do socialista em Pernambuco, não encontra correspondência em quatro dos 14 Estados governados pelas duas siglas, e parece incerto em ao menos outros três.
Presidentes nacionais de seus partidos, Aécio e Campos firmaram um acordo de não agressão para a pré-campanha e combinaram concentrar suas artilharias contra o PT e a presidente Dilma Rousseff.
No universo dos 14 Estados governados por tucanos e socialistas, os maiores problemas para a reprodução do pacto estão no Amapá, no Ceará e no Espírito Santo, onde os governadores socialistas Camilo Capiberibe, Cid Gomes e Renato Casagrande, respectivamente, procuram manter proximidade com o governo petista e já deram declarações colocando em dúvida até mesmo a conveniência da candidatura Campos.
Dificuldade parecida ocorre em Goiás, onde o governador tucano Marconi Perillo deverá disputar a reeleição num embate difícil contra o empresário Vanderlan Cardoso, recém-filiado ao PSB.
Leia mais: Folha diz que candidatura de Cássio emperra acordo de Aécio e Campos na Paraíba | PARAÍBA.com.br

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Jurandir Cipriano assume Presidencia do PTC esta noite em Goiânia

O comando do PTC em Goiás se reúne nesta noite de quinta-feira (5), em um ato de posse do seu novo Presidente, a partir das 19 horas, na Travessa Bezerra de Menezes (No mesmo endereço do Escritório do Dr Olinto Meirelles).

Jurandir Cipriano ao lado da esposa Ivanilda
O Partido Trabalhista Cristão, número 36, ganha oxigenação nova e passa a ter novo comandante, Jurandir Cipriano, que prega a unidade e diz que espera a participação de todos os filiados nas decisões que vão definir os rumos do partido nos pleitos de 2014 e 2016.

Segundo a direção do Partido, a noite será de festa com a posse de Jurandir Cipriano, que chega para tornar a legenda forte, ele será oficializado como Presidente do partido.

Jurandir Cipriano também aproveitará a oportunidade para dar início as discussões relativas as eleições que vem por ai, reitera o seu compromisso em fazer do PTC um partido com voz ativa na composição das chapas para as disputas por vagas na Assembleia Legislativa e para a Câmara Federal. 

A princípio, a pretensão da legenda é dar apoio a uma candidatura que atenda os anseios da sociedade. Todavia, Jurandir Cipriano ressalta que essa possibilidade de compor alianças é fundamental para o PTC neste momento, desde que o Partido receba o tratamento igualitário e o destaque que merece.

Lideranças de vários segmentos e partidos foram convidados para participar da solenidade desta noite com a cúpula do PTC em Goiás, prestigiar não só a posse de Jurandir Cipriano, mas testemunhar uma nova era no Partido Trabalhista Cristão.

Ativistas fazem contra cúpula do G-20 às escondidas na Rússia

Representantes de movimentos sociais de mais de 20 países – entre eles quatro brasileiros – discutiram "uma visão alternativa" para os principais temas tratados pelos líderes do G20. O encontro também contou com a presença de um representante do governo brasileiro – o secretário de relações internacionais do Ministério da Fazenda, Carlos Conzendey.

"Este é um espaço de articulação crítica da sociedade civil, das ONGs, para tratar de alternativas ou de temas que nem mesmo estejam sendo tratados pelo G20", comentou um dos brasileiros presentes, o economista Adhemar Mineiro, assessor da CUT (Confederação Única dos Trabalhadores) e representante do Rebrip (Rede Brasileira pela Integração dos Povos).
Leia mais: Ativistas fazem contracúpula do G20 às escondidas na Rússia - BBC Brasil - Notícias

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Brasil quer fechar empresas cúmplices de espionagem

A indignação brasileira pode se alastrar pelo 
Mundo e os EUA ficar em Maus lençois
A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, anunciou que serão introduzidas alterações na legislação de forma a evitar que o país seja alvo de esquemas de espionagem internacionais.

O anúncio foi feito após uma reunião de urgência com o ministro-chefe da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho e os ministros José Eduardo Cardozo, da Justiça, Celso Amorim, da Defesa, Paulo Bernardo, das Comunicações, Helena Chagas, da Comunicação Social, José Elito, do gabinete de Segurança Institucional e Luiz Alberto Figueiredo Machado, das Relações Exteriores, para discutir a resposta à espionagem dos EUA.

Entre várias medidas, Dilma Rousseff pretende criar uma lei que permita punições para as empresas que sejam cúmplices de espionagem, podendo mesmo encerrar as suas atividades.

"Pode ser banco ou empresa de telefonia. Se cooperarem com esses esquemas, terão a licença de operação aqui no Brasil cancelada", afirmou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, citado pelo jornal "O Estadão."

Leia mais: Brasil quer fechar empresas cúmplices de espionagem - Expresso.pt

domingo, 1 de setembro de 2013

Documentos da NSA vazados por Snowden apontam Dilma Rousseff como alvo de espionagem

Edward Snowden f... com 
a vida de Barack Obama
Documentos classificados como ultrassecretos, que fazem parte de uma apresentação interna da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, obtidos com exclusividade pelo Fantástico, mostram a presidente Dilma Roussef, e o que seriam seus principais assessores, como alvo direto de espionagem da NSA. Um código indica isso.

O jornalista Glenn Greenwald, coautor desta reportagem, foi quem recebeu os papéis das mãos de Edward Snowden - o ex-analista da NSA que deixou os EUA com documentos da agência com a intenção de divulgar o sistema de espionagem americano no mundo.
Leia mais: G1 - Documentos da NSA apontam Dilma Rousseff como alvo de espionagem - notícias em Política

Seguidores