Assuntos de Goiás TV

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Mais do mesmo: Novos documentos da Castelo de Areia fazem renascer denúncias contra aliados de Sérgio Cabral



Na ação, batizada de Castelo de Areia, os policiais apreenderam uma série de documentos que, segundo eles, traziam indícios de transferências de recursos para políticos de diversos matizes, em contas no Brasil e no exterior. Entre os citados na papelada estavam nomes de PMDB, PT, PSDB, PR, DEM, PCdoB, PSB e PP. A operação que prometia dinamitar gabinetes em todo o país acabou desmontada no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Sob a alegação de que a ação da PF se baseara numa denúncia anônima, os ministros do STJ suspenderam o processo e anularam as provas recolhidas pela Polícia Federal.

O Ministério Público Federal discordou da decisão e, em agosto de 2012, recorreu ao Supremo Tribunal Federal. Em dezembro do ano passado, a subprocuradora-geral da República Maria das Mercês Aras, que atuou no caso, recebeu um conjunto de documentos que não integravam o processo original da Castelo de Areia. Por considerá-los relevantes, ela remeteu os documentos a Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, que representa o Ministério Público no STF. Empossado em setembro, Janot disse a sua equipe que tem interesse especial na Castelo de Areia.
Leia mais: Novos documentos fazem renascer denúncias contra aliados de Sérgio Cabral - ÉPOCA | Tempo

Líderes da base descartam movimento 'Volta Lula' e garantem apoio a Dilma independente da reforma

Na avaliação de líderes partidários ouvidos pelo Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a crise deflagrada entre a base aliada no Congresso Nacional e o Palácio do Planalto ainda não compromete as costuras para a campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff. 





Dilma posa com seus aliados da hora, ideia que Lula tem que assumir o posto de candidato ganha adeptos
Apesar de haver um descontentamento generalizado com a articulação política de Dilma, a rebelião ainda não é suficiente para fomentar um movimento "Volta Lula". 


"Não estou vendo isso (mobilização pedindo a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República), não estou sentindo isso. E a Dilma tem uma boa avaliação", resumiu o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Censurados pelo próprio Lula, os petistas evitam até tocar no assunto. "O ajuizado é falar que isso (movimento) não prospera", resumiu um cacique do partido. A leitura geral é que enquanto a presidente Dilma sustentar índices elevados de aprovação popular, não há motivo para questionar sua candidatura à reeleição. 

"Ela tem só que melhorar a articulação política", opinou o líder do PROS na Câmara, Givaldo Carimbão (AL).

Em meio a uma tensão pré-reforma ministerial, os ânimos se acirraram entre Executivo e Legislativo a partir da retenção de R$ 447 milhões de emendas parlamentares de 2013. A insatisfação com a falta de diálogo com o Planalto provocou o surgimento do "blocão", formado inicialmente por deputados das bancadas do PMDB, PP, PSD, PR, PTB, PDT, PROS, PSC e também do oposicionista Solidariedade. 

No entanto, em uma semana, o grupo já teve duas defecções: PSD e PDT. Apesar de não integrarem formalmente o bloco, os dois partidos mantêm as críticas ao governo. "O único momento em que houve uma relação boa do governo com o Congresso foi no segundo semestre do ano passado", lembrou o vice-presidente do PDT, André Figueiredo (CE).

Os líderes garantem que nas últimas conversas que tiveram com o Planalto não foi questionada a candidatura de Dilma. "Nem discutimos isso, ela (Dilma) é a candidata. Nós tivemos uma DR (discussão de relação) justamente porque temos uma relação. E todo casamento tem DR", afirmou o líder do PP, Eduardo da Fonte (PE).

Num tom apaziguador, as lideranças dizem que o governo "tem tudo para melhorar a relação com o Parlamento", principalmente se levar em consideração que assuntos espinhosos podem ser aprovados no plenário. Prova disso é o requerimento em pauta de criação de uma comissão externa para acompanhar as investigações do suposto esquema de pagamento de propina da holandesa SBM Offshore a funcionários e intermediários da Petrobras em negócios envolvendo fretamento de plataformas. 

Apresentado pelo DEM, o requerimento ganhou o apoio do "blocão" e permanece como primeiro item da pauta de votações após o retorno do Carnaval.

Os líderes lembram que o governo precisa "correr" para voltar a ter uma relação harmoniosa com o Congresso e não descartam a possibilidade do movimento "Volta Lula" ressurgir se a situação deteriorar muito. 

"Eventualmente, se essa crise se aprofundar, pode acontecer", previu Figueiredo.
Líderes da base descartam movimento 'Volta Lula' - Diário do Grande ABC

Maria Lydia entrevista Gilberto Natalini (PV/SP) postulante ao Governo Paulista http://youtu.be/WqfmtFCs9jo






A disputa pelo novo na politica é reforçada com a decisão do PV a ter candidato próprio para a corrida presidencial e ao Governo do Estado de São Paulo. Nosso entrevistado hoje é o vereador Gilberto Natalini, do PV, pré-candidato do partido verde ao Governo Paulista.

Maria Lydia entrevista Gilberto Natalini (PV/SP) postulante ao Governo Paulista http://youtu.be/WqfmtFCs9jo






A disputa pelo novo na politica é reforçada com a decisão do PV a ter candidato próprio para a corrida presidencial e ao Governo do Estado de São Paulo. Nosso entrevistado hoje é o vereador Gilberto Natalini, do PV, pré-candidato do partido verde ao Governo Paulista.

O ambiente virtual pode ser um perigo: Malandro usava redes sociais para aplicar golpes



Leia mais: Malandro usava redes sociais para aplicar golpes - Paraná-Online - Paranaense como você

A situação da Venezuela parece cada vez mais distante de um desfecho feliz para os manifestantes que formam a oposição ao governo atual: segundo o jornal Folha de S. Paulo, o país agora enfrenta um bloqueio nas redes sociais.

"A tropa do braço" paulista pode ser compartilhada com outros estados durante a Copa do Mundo

Fernando Grella, disse hoje (28) que o governo federal manifestou interesse em que o governo paulista compartilhe com outros estados a estratégia da chamada “tropa do braço”. O secretário e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, reuniram-se nesta sexta-feira (28), em Brasília, com ministros para discutir medidas de segurança para a Copa do Mundo. 

A “tropa de braço” é uma equipe com treinamento em artes marciais e foi destacada no último sábado (22), pela Polícia Militar (PM) de São Paulo, para conter um protesto contra a Copa do Mundo na capital. A tática consiste em isolar os black blocs antes que comecem a praticar atos de vandalismo.

“A avaliação do governo federal foi positiva, o ministro da Justiça [José Eduardo Cardozo] já expressou isso publicamente", disse Grella. Segundo ele, o Ministério da Justiça pediu que fosse convocada uma reunião para que a experiência de São Paulo fosse transmitida para outros estados, tendo em vista os bons resultados obtidos. "Nós nos colocamos à disposição para a reunião com outros estados a fim de transmitir o planejamento, a estratégia”, acrescentou o secretário

De acordo com o governador Geraldo Alckmin,a estratégia de segurança do estado para a Copa em São Paulo está sendo planejada para receber 15 delegações e levando em conta que a capital será palco de seis jogos do Mundial. “Teremos em São Paulo quase metade das delegações do Brasil. Então, teremos muito deslocamento para o aeroporto e o estádio. Discutimos escolta, segurança, haverá um conselho de coordenação desse trabalho, que era um trio com a Secretaria de Segurança Pública, a Polícia Federal e o Exército, e nós sugerimos incluir também a prefeitura de São Paulo”, disse Alckmin. 

O governador citou também as eleições de outubro, que considera mais um fator de atenção a mais a ser observado na discussão sobre a segurança pública no Mundial de Futebol. “No ano passado, na Copa das Confederações – sempre tem um burburinho eleitoral local. E olha que nem tinha eleição no ano passado. Então, neste ano, pelo fato de ter eleição, estamos mais próximos dela, é mais um fator de atenção”, destacou o governador.

Participaram da reunião os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, da Defesa, Celso Amorim, e do Esporte, Aldo Rebelo, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, José Elito, o secretário de Segurança de São Paulo, Fernando Grella, e representantes da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).
Leia mais: São Paulo compartilhará estratégia da "tropa de braço" com outros estados - Nacional - Estado de Minas

Iris, Friboi e Gomide esta chegando a hora da decisão para a aliança PT/ PMDB em Goiás

PMDB precisa resolver primeiro seus conflitos internos e depois cobrar lealdade do PT de Goiás      
Iris Rezende é categórico ao afirmar, “apresentação de todas as pré-candidaturas é natural, mas, no momento exato, seja na Convenção ou no prazo que o PT estabeleceu, de desincompatibilização (29 de março), não tenha dúvida que nós (PT e PMDB) vamos chegar a um consenso”. 


Para o líder maior do PMDB goiano não há duvidas de que os dois partidos vão caminhar juntos ainda no primeiro turno.

Citado como governadoriável, não só pelos iristas, Iris Rezende diz que as lideranças terão juízo político para decidir sobre a aliança entre os dois partidos e cobra do PT lealdade com vistas à disputa ao governo do Estado. 

O apoio de Iris foi fundamental para que Paulo Garcia conquistasse a reeleição em Goiânia de forma fácil.

Vivemos a era da informação, onde as redes sociais tem exercido um papel cada vez mais participativo, e é aliada de qualquer projeto que necessite de divulgação, uma demora para decidir quem vai para o embate de Outubro pode atrasar a consolidação de nomes e ideias, mas as lideranças parece ter outra visão sobre as ferramentas e avaliam que a apresentação de várias candidaturas é algo natural, mas que no devido tempo haverá convergência em torno de um projeto único para Goiás.

Ninguém parece preocupado com o chamado “fogo amigo” nas redes sociais, pois na tentativa de viabilizar nomes, integrantes das legendas que defendem pré-candidaturas para a disputa, acabam por fazer uso das palavras com intuito de desconstruir o nome que consideram adversário para a ocasião. 

Tanto o PT de Antônio Gomide ou o PMDB, se insistir em Friboi.

O fato do ex-prefeito de Goiânia, não se declarar candidato contribuí sobre maneira para que haja especulações sobre sua saúde, os investimentos de Friboi ou a força de Antônio Gomide. 

Nenhum analista político entende que isso seja parte da estratégia do PMDB e do PT para evitar o desgaste de Iris Rezende antes do período destinado a campanha eleitoral propriamente dita.

Quem não acompanha de perto o que acontece nos bastidores dos partidos, não vê com bons olhos a demora sobre as definições da aliança para as eleições deste ano, já que uma aparente divisão entre as legendas tende a acirrar os ânimos entre militantes e trazer animosidades que podem se transformar em arestas, difíceis de serem aparadas até o pleito.

Além de Iris, o PMDB trabalha a candidatura do empresário Júnior Friboi, cada vez mais agressivo nas articulações internas, e quando faz o uso da palavra então, se mostra um desastre completo por não ter o traquejo político e por não dar sinais de que possa ser um pouco mais maleável no tratamento com seus aliados.

Já no PT, cresce o movimento pela irreversibilidade da candidatura do prefeito de Anápolis, Antônio Gomide, um nome que de fato representaria o novo na nossa combalida política, mas que ao invés de unir a oposição e trazer harmônia para o grupo, a candidatura tende a provocar um racha, já que o PT estaria descumprindo acordos previamente firmados entre os líderes ainda em 2012.

Sempre que possível os caciques dos dois partidos estão minimizando os conflitos na aliança, aos olhos de muitos a insistência dos Petistas está ancorada em projetos pessoais de suas figuras mais brilhantes, salvos as raríssimas exceções não é difícil encontrar um membro do PT que defenda uma candidatura específica, candidatura esta que deve ser viabilizada com ou sem Gomide na disputa.

Iris Rezende abriu um escritório político para seguir articulando em prol do PMDB, ele nunca disse que queria ser o candidato do partido ao governo, mas também jamais disse não queria. Iris tem recebido, semanalmente, várias caravanas de lideranças em Goiânia, tem afirmado constantemente que vai se manter distante do processo de escolha do nome em seu partido, mas assegura que independente da escolha, ele estará junto e não tem duvidas de que o PT também não vai se furtar dos compromissos assumidos por ocasião da eleição de 2012.

Lideranças peemedebistas promoveram ato em favor da candidatura de Iris Rezende ao Palácio das Esmeraldas. Correligionários de diversos municípios lançam o movimento “Manifesto pela unidade do PMDB, com Iris para governador”. Os idealizadores garantem que o líder não está envolvido no projeto. Muitos deles, aliás, preferem não aparecer agora. Entre os que encabeçam estão o vereador, de Rio Verde, Paulo Henrique Guimarães, o ex-deputado José Nelto, parlamentares, atuais e ex-prefeitos da sigla, além do PMDB Jovem e do PMDB Mulher.

A divulgação de pesquisas que colocam Iris Rezende em posição privilegiada na corrida ao governo de Goiás, principalmente em grandes colégios eleitorais, tem motivado o ex-prefeito a intensificar os contatos com as lideranças do PMDB e de partidos aliados, em seu escritório, do Setor Oeste, em Goiânia, onde recebe, semanalmente, verdadeiras romarias vindas do interior do Estado.

O ato em prol da candidatura de Iris Rezende ao Governo foi realizado, sem a participação do principal interessado, mas da forma como foi articulado e a quantidade de diretórios que assinaram o manifesto, 147, dá para se ter uma noção que sem Iris o PMDB inexiste na disputa deste ano. E outro ponto que deve ser observado com atenção é que se todas essas lideranças do partido estão querendo Iris como candidato, quem seriam os apoiadores do nome de Júnior Friboi.

No evento que aconteceu no diretório do PMDB no Setor Aeroporto, deixou evidenciado a força que tem Iris Rezende dentro e fora do partido, dado embasado pelas pesquisas, e que é evidente a falta de prestígio do homem das carnes, que representa para os que pleiteiam vagas em outros cargos eletivos, um ótimo financiador de campanha, mas esta longe de agregar para o partido a unidade que se faz necessária num embate de tamanha envergadura.
Leia também: Eu digo Sempre | Só mais um site WordPress.com

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Após críticas, Friboi bloqueia comentários em comercial de Roberto Carlos no Youtube

O frigorífico JBS, responsável pela marca Friboi, bloqueou nesta segunda-feira (24) os comentários em seu canal no YouTube que mostra o comercial estrelado por Roberto Carlos. O vídeo estava sendo muito criticado por vegetarianos. Eles reclamam da postura do cantor: que voltou a comer carne após 30 anos e, agora, protagoniza uma campanha publicitária de uma marca de carnes.
"Bloquearam os comentários na propaganda do Roberto Carlos. Que coisa feia", reclamou um internauta em outro vídeo da Friboi ainda liberado para comentários. "O Rei se vendeu", disse outro. "Que decepção! Para quem defendia as baleias e a ecologia... Se você quer comer carne, que coma! Mas daí a incentivar o consumo, é demais. Quero ver cantar a música 'As Baleias' agora", criticou outra internauta.

Procurada por Purepeople, a assessoria de imprensa do frigorífico não confirmou se os comentários foram bloqueados por causa das críticas. Ainda não há uma posição oficial para a postura e uma nota deve ser enviada ainda hoje.

No novo filme publicitário da Friboi, Roberto Carlos está almoçando com a família e amigos em um restaurante. Sabendo que o cantor não come carne há 30 anos, o garçom coloca um prato de massa na frente dele e um prato com carne para a pessoa ao seu lado.

"Não, o meu prato é aquele ali", reclama o Rei. "Você voltou a comer carne, Roberto?", questiona o garçom. "Voltei! Mas essa carne é Friboi", responde ele. Nesse momento, começa o refrão da música "O Portão", com "Eu voltei, agora pra ficar". Tony Ramos, embaixador da marca fala, então, sobre as qualidades da Friboi.

Na coletiva de imprensa para apresentar a nova campanha, o presidente da JBS no Brasil, Wesley Batista, afirmou que o convite do frigorífico para Roberto estrelar os comerciais foi feito após o cantor ter revelado publicamente que havia voltado a comer carne.

"Ao saber da notícia, começamos uma conversa, que veio a se concretizar agora. No nosso ponto de vista é um casamento perfeito", disse o executivo. "Ele é o maior ícone da música brasileira. Fala diretamente ao coração das donas de casa. Essas mulheres cozinham ouvindo suas músicas".


(Por Anderson Dezan)

Leia mais: Após críticas, Friboi bloqueia comentários em comercial de Roberto Carlos

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Mensalão: Luiz Fux vota por manter condenação por formação de quadrilha

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou a favor de que as condenações de oito réus por formação de quadrilha, definida no julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, sejam mantidas. Ao contrário das argumentações dos advogados de defesa, Fux entendeu que os condenados formaram uma quadrilha para viabilizar o esquema de compra de parlamentares. O ministro é relator dos embargos infringentes, recursos destinados aos condenados que tiveram quatro votos pela absolvição na pena de formação de quadrilha. 

Segundo o ministro, os infringentes dos condenados devem ser rejeitados porque o crime de quadrilha ficou comprovado. No entendimento de Fux, os condenados atuaram por um longo período de dois anos, conforme foi decidido no julgamento principal, em 2012.

Para Fux, se o esquema não tivesse sido denunciado pelo ex-deputado federal Roberto Jefferson, os desvios poderiam estar ocorrendo. O ministro também disse que todos os condenados tinham conhecimento sobre a função da cada um na quadrilha. Segundo o magistrado, não há dúvidas sobre a amizade entre o publicitário Marcos Valério e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, ligações telefônicas e reuniões entre os condenados, além da distribuição de dinheiro em carros fortes.

Em seu voto, Fux também informou que todos os condenados dos núcleos políticos e econômico foram “instrumento para o sucesso” dos desvios de dinheiro público e para entrega dos valores para parlamentares. “A estabilidade é demostrada pela mecânica de retirada dinheiro em agências bancárias, pelas datas de empréstimos factícios e os contatos mantidos pelo grupo. Uma quadrilha não precisa ter uma estrutura formal”, argumentou.

Se o entendimento do relator for mantido, as condenações finais de oito réus ficarão maiores. Alguns condenados que cumprem regime semiaberto poderão passar para o fechado e também podem perder o benefício de trabalho externo.  Após o voto de Fux, vão votar os ministros Luís Roberto Barroso, Teori Zavacki, Rosa Weber, Carmen Lúcia, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e o presidente, Joaquim Barbosa.
Leia mais: Jornal do Brasil - País - Mensalão: Fux vota por manter condenação por formação de quadrilha

Governo reclamou, mas Gilberto Carvalho admite que o próprio governo financiou evento do MST

O secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, admitiu hoje (26) que o governo federal financiou uma feira de produtos agroecológicos promovida pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).


“É próprio de um governo democrático financiar iniciativas que convirjam para o bem da sociedade", disse Gilberto Carvalho, ao comentar reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, segundo a qual o governo financiou evento do MST, que terminou em violência na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

O ministro participou, na manhã de hoje da abertura de um encontro, no Itamaraty, em que serão discutidos temas de política externa. O evento vai até 2 de abril. Mais cedo, ao participar, no Ministério do Planejamento, de um seminário sobre a elaboração de planos plurianuais com a participação social, Carvalho disse que o Itamaraty era uma das "caixas-pretas" que, gradualmente, vêm-se abrindo, com a maior participação social da população.

Segundo o ministro, o Brasil avançou de maneira decisiva, mas não na velocidade  com que se sonhava, no processo de democratização do Estado. Carvalho destacou que hoje há mais  participação social de segmentos que, antes, não tinham voz ativa na elaboração de políticas públicas e de planos estratégicos.

"É isso que estamos cumprindo. E vamos fazer uma discussão com a sociedade sobre a questão da política externa do país. A população tem, sim, que participar. Nossos companheiros do Ministério das Relações Exteriores entenderam isso e começam a abrir aquilo que era uma caixa-preta", disse o ministro.

No mesmo evento, Carvalho falou sobre uma carta enviada pelas Nações Unidas (ONU) ao Brasil em meados do ano passado, em que o organismo expressou preocupação com o uso excessivo da força policial como resposta às manifestações populares que ocorreram no país. Para o ministro,  protestos são democráticos, bem-vindos, e não serão empecilho à realização da Copa do Mundo.

"Precisamos dizer ao mundo que o Brasil é um país essencialmente democrático. O mundo vai ter que entender que o Brasil tem uma forma muito própria de tratar as manifestações", disse ele.


Fonte: Agência Brasil

Leia mais: Jornal do Brasil - País - Gilberto Carvalho admite que governo financiou evento do MST

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

DECISÃO DO TJ FAZ CÂMARA de GOIÂNIA VOLTAR A TER VOTAÇÃO SECRETA. A população só perde com a decisão

Os nomes dos Vereadores que trabalham contra a
população não seriam conhecidos se a votação tivesse
sido secreta, uma tremenda bola fora do judiciário     
Nestas os Vereadores, mesmo aqueles que votam com suas consciências e geralmente contra a população, não tem culpa no cartório.

O assunto que dominou os debates hoje na Câmara, foi a volta do voto secreto para a apreciação de vetos do Prefeito. O presidente da Casa, vereador Clécio Alves-PMDB comunicou aos colegas parlamentares, a decisão do Tribunal de Justiça do Estado, de declarar a inconstitucionalidade do artigo nº 103,§ 4º do Regimento Interno da Casa e do artigo 94,§ 5º da LOM-Lei Orgânica do Município.

O artigo 103 do regimento Interno estabelece “obrigatoriedade” de votação nominal para apreciação de vetos e o artigo 94 da LOM prevê que o veto será rejeitado por maioria absoluta dos vereadores, em votação nominal. A decisão cautelar do tribunal suspende a eficácia da expressão “votação nominal”, ou seja, segundo o entendimento da Procuradoria da Câmara, “a apreciação do veto deverá ser promovida em escrutínio secreto”, consoante o que dispõe o artigo 23 da Constituição Estadual.

Alguns vereadores reagiram indignados e queriam manter a votação nominal . O verador Elias Vaz-PSB disse que questionará judicialmente a decisão. O presidente Clécio Alves afirmou que cabe ao Poder Legislativo acatar e cumprir a decisão mas, disse que já havia solicitado uma Audiência com o presidente do Tribunal de Justiça para que sejam esclarecidas todas as dúvidas com relação à sentença.

VOTO ABERTO

Clécio disse lamentar a decisão porque “ esta Casa foi a primeira no Brasil a eliminar a votação secreta. Agora disse ele, somos obrigados a” engatar marcha a ré”, e não é esta a postura que a sociedade cobra dos políticos, pelo contrário, disse ele, a população quer saber a postura dos seus eleitos, quer que mostre a cara na hora de votar.

A decisão foi proferida no final do ano passado e até então, não haviam vetos a serem votados. A decisão do voto secreto foi comunicada pelo presidente em razão de haver três vetos a serem apreciados na pauta de hoje. Apesar das críticas, tanto da oposição quanto da situação em relação à volta do voto secreto para vetos, os vereadores acabaram mantendo os três , com a abstenção do vereador Paulo Magalhães .

VETOS

Por 12 votos sim e 14 não, foi mantido veto ao projeto de lei do Executivo que “Estima e fixa a Receita e fixa a Despesa do Município de Goiânia para o exercício de 2014. O outro também do Executivo, mantido por 18 votos contra 11 é o PPA –Plano Plurianual , que trata das diretrizes para o desenvolvimento da Cidade no próximo quadriênio-2014/2017. Os vetos foram parciais, apenas às emendas aprovadas pelos vereadores aos dois projetos .

Também foi mantido veto ao projeto de autoria do vereador Geovani Antonio-PSDB, que exigia para os estabelecimentos de locação de veículos, a apresentação de comprovante de propriedade de seus veículos registrados e licenciados no município de Goiânia. O prefeito Paulo Garcia-PT alega nas razões do veto, que “a matéria sobre licença e funcionamento de estabelecimentos comerciais está regulamentada pela Lei Complementar nº 014/92 (Código de Posturas), a qual traz em seu art.112, § 2º, os documentos necessários à sua concessão.” 
(Silvana Brito Martins) (Diretoria de Comunicação)

Câmara Municipal de Goiânia

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Na Prefeitura e Câmara Municipal de Goiânia todos são "contra corrupção", mas quando se fala em apurar denuncias poucos participam

Até hoje de manhã, o requerimento de Elias Vaz contava com sete assinaturas além da sua. São necessárias doze. 

Que se faça justiça aos vereadores Thiago Albernaz (PSDB), Tatiana Lemos (PCdoB), Dra Cristina (PSDB), Geovani Antônio (PSDB), Virmondes Cruvinel Filho (PSD); Djalma Araújo (SDD); e Dr Gian (PSDB) que não fugiram a sua responsabilidade de representar a população e não o prefeito na casa de leis.

Entre os vários assuntos que pautaram primeira sessão deste período legislativo de 2014, está o requerimento do vereador Elias Vaz-PSB propondo a criação de uma CEI- Comissão Especial de Inquérito para averiguar denúncias de irregularidades na Administração da Companhia de Urbanização de Goiânia- COMURG.

Segundo Elias, há muito surgem denúncias de irregularidades na administração daquela empresa. O problema é antigo e anterior à atual administração, afirma Elias. Porém, diz ele, os fatos recentes noticiados pelos jornais, se revelam insustentáveis e não é mais possível aguardar providências do Poder Executivo, merecendo uma investigação séria e contundente, uma vez que se trata de empresa pública.

Entre as irregularidades o vereador aponta algumas como os “ altos salários pagos de forma ilegal, contratos de aluguel de caminhões , horas extras pagas de forma irregular, privilégios de alguns funcionários, sindicato ligado à empresa, fazendo agiotagem entre outros fatos gravíssimos,” afirmou Elias.

O vereador entende que a Câmara não pode ficar omissa, sob pena de cometer crime de prevaricação, ou seja, de não cumprir com a obrigação legal de fiscalizar atos ilegais praticados por empresas públicas.

ASSINATURAS

A formalização da CEI esbarra no número de assinaturas necessárias para a sua aprovação. É preciso que pelo menos 12 vereadores assinem o requerimento para que ele seja apresentado em Plenário . Até o momento Elias conseguiu sete assinaturas além da sua: Tatiana Lemos- PC do B, Djalma Araújo-SDD, Virmondes Cruvinel Filho-PSD e de quatro membros do PSDB, Dra. Cristina, Dr. Gian, Geovani Antonio e do líder Thiago Albernaz. Também deverá assinar, o vereador Pedro Azulão Júnior-PSB.

O Bloco Moderado ficou de decidir ainda hoje, em reunião a ser realizada agora à tarde, se apóia ou não a instalação da CEI. Portanto, dependendo da decisão dos quatro membros, que estão divididos, a CEI será ou não criada. O novo líder do Bloco, vereador Divino Rodrigues, já adiantou que sua posição pessoal é contra a realização de CEIs em ano eleitoral. 
(Silvana Brito Martins) (Diretoria de Comunicação)

Leia mais: Câmara Municipal de Goiânia

domingo, 23 de fevereiro de 2014

O tempo agora joga contra Gomide e Friboi. Rejeição dos candidatos também preocupa aponta Grupom

A pesquisa Tribuna do Planalto / Grupom avaliou as intenções de voto para o governo do Estado em Aparecida de Goiânia. Em dois cenários, em que Iris não participa, o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB) está na frente com pequena vantagem sobre os demais. A divulgação da pesquisa é realizada em parceria com a Rádio 730.

O que chama mais atenção na pesquisa é que nem Júnior Friboi e nem Antônio Gomide decolaram junto a opinião pública, apesar de ambos estarem em franca campanha para se viabilizar como candidatos e ocupando a mídia com mais frequência que os demais. 

Iris liderando com números extraordinários não chega a ser uma novidade, a rejeição estrondosa de Marconi também não é surpresa para ninguém, e se para alguns é surpresa ter Vanderlan liderando na região pesquisada, isso se justifica por que a maioria da população não conhece Friboi e nem Gomide.

Ao que tudo indica Iris Rezende, caso venha ser o candidato do PMDB pode repetir a vitória em Goiânia e Aparecida como ocorreu em 2010. Sem Iris no páreo, Marconi Perillo parece que teria mais trabalho na lutar contra a própria rejeição junto ao eleitor do que contra os outros (pré) candidatos.

Quando os números de uma pesquisa não são favoráveis a determinado pré candidato, logo tratam de desqualifica-la ao invés de divulgar seu resultado, os marqueteiros de plantão trabalham em cima destes resultados e buscam reverter ou manter o cenário apresentado, inteligentes que são os encarregados de construir uma candidatura consistente não vão dar murros em pontas de facas ou iludir seu grupo político ou a si mesmos.

Antônio Gomide aparece atrás de Friboi em qualquer cenário, até mesmo quando o assunto é rejeição, neste quesito também foram surpreendentes os números auferidos, pois os números de Friboi (29,8%) e de Gomide (25,3%) só não são piores que os de Marconi Perillo e Ronaldo Caiado, o que deve preocupar ainda mais os defensores das duas pré candidaturas.

Marconi Perillo trabalha para recuperar o prestígio e os números não são nada animadores, principalmente quando o assunto é rejeição, a cada pesquisa a base aliada deve enxergar que o trabalho esta errado ou fora do eixo para que o Governador reverta o quadro e busque o apoio da população para o seu projeto de reeleição.

Muitos podem até achar que é cedo para definições, mas a rota a seguir e a forma que o trabalho vai ser desenvolvido já esta é atrasado e em tempos de "era da informação" não dá para deixar para a última hora para se apresentar para o eleitor como a solução, mais viável.

Claro que a campanha só estará liberada à partir de Julho, mas interação com a população por exemplo, seja em redes sociais, entrevistas e outros meios legais tem como pôr o bloco na rua, antes que seja tarde demais.

O Palmeirense Valdivia critica Copa no Brasil e dispensa apoio de Pelé ao Chile

O meia Valdivia, provável titular do Chile na Copa do Mundo deste ano, fez críticas à estrutura do Brasil para a competição e brincou com a fama de pé-frio de Pelé. Há cinco dias, o ex-jogador do Santos e da Seleção Brasileira colocou os chilenos como candidatos a disputarem a semifinal. O meia do Palmeiras dispensa o apoio.
"Não tem uma história de que o Pelé fala uma coisa e acontece totalmente ao contrário? Respeito muito o ídolo que ele é, mas prefiro que ele não fale isso do nosso país. É um grupo difícil, com os dois últimos finalistas da Copa, com duas grandes seleções", disse o jogador, lembrando que a Espanha, campeã em 2010, e a Holanda, vice, fazem parte do Grupo B ao lado de Chile e Austrália.

Sobre a organização da Copa, Valdivia citou diversos problemas, principalmente em São Paulo. "Concordo com o que se fala, que a estrutura do país para receber a Copa do Mundo não está 100%. São Paulo tem muito trânsito, tem aeroporto que não está pronto, centro de treinamento também. O fato de a seleção da Alemanha construir um CT próprio (na Bahia) mostra que para eles não há estrutura necessária para ficar um mês no país", comentou.
Leia mais:Valdivia critica Copa no Brasil e dispensa apoio de Pelé - Terra Brasil



sábado, 22 de fevereiro de 2014

Barcelona perde jogo e a liderança, mesmo contando com Messi e Neymar em campo

O Real Madrid, sem CR7 venceu de novo, e não foi uma derrota qualquer. 

Envolvido e desastroso defensivamente, o Barcelona conheceu o seu segundo revés no Campeonato Espanhol. 

Não apenas isso: perdeu também a liderança para o arquirrival Real Madrid após a 25ª rodada. Méritos ao Real Sociedad, dono de atuação coletiva louvável e merecedor da vitória por 3 a 1, no Estádio Municipal de Anoeta, uma espécie de caldeirão para os catalães - onde não vencem desde 2007. 

Nem o clique de genialidade de Lionel Messi ajudou desta vez. 

O argentino chegou a marcar, igualou-se a Raúl na artilharia história do Espanhol (228 gols), mas viu a fragilidade de sua equipe prevalecer. 

Neymar , titular pela primeira vez desde que retornou de lesão, também estava em campo, mas pouco foi notado. 

Daniel Alves não saiu do banco de reservas.
Leia mais: Messi marca, mas defesa vacila, e Barcelona perde jogo e a liderança | globoesporte.com

Aprovação de governo Dilma cai em fevereiro, aponta pesquisa do Ibope

A aprovação do governo da presidente Dilma Rousseff caiu neste mês, apontou pesquisa Ibope/Estadão divulgada nesta sexta-feira, após uma recuperação positiva registrada no ano passado. O levantamento, encomendado pelo jornal O Estado de S.Paulo, aponta que a taxa de aprovação do governo passou de 43%, em dezembro, para 39% em fevereiro.
Leia mais: Aprovação de governo Dilma cai em fevereiro, diz Ibope - Terra Brasil

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Wesley Camargo, Filho do cantor sertanejo Luciano, é preso em Goiânia

Denunciado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Goiânia, por uma tia e uma prima, Wesley Camargo, 26 anos, filho do cantor sertanejo Luciano, da dupla com Zezé di Camargo, foi detido na madrugada desta sexta-feira, 21, acusado de agressão. Ele permanece preso e deverá ser encaminhado para outra unidade. 

 Familiares do rapaz confirmaram que ele teria chegado em casa bastante embriagado após passar a noite de quinta-feira, 20, em uma boate onde havia uma festa. Em seguida, teria discutido com a tia e quebrado objetos. A confusão aconteceu na casa dos avós, Francisco Camargo e Helena, onde Wesley Camargo mora.

A Polícia Militar (PM) foi chamada para intervir e todos foram conduzidos para a Deam. 

A tia e a prima passaram por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e o exame constatou lesões nas vítimas.

Pela manhã, uma jovem que seria companheira do rapaz esteve na Deam, mas não foi confirmado se ela prestou depoimento. Para uma emissora de televisão ela evitou se idenfiticar e defendeu o rapaz, reclamando da tia dele, uma das vítimas.
Leia mais: Filho do cantor sertanejo Luciano é preso em Goiânia - brasil - geral - Estadão

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Empresário de Danilo, Gilmar Rinaldi, revela sondagem do Goiás para ter o meia

Empresário de Danilo revela sondagem do Goiás
Ex jogador do Goiás, Danilo não se entusiasma com sondagem      
Alvo de cobiça do Vitória, o meia Danilo também interessa ao Goiás. 

É o que garante Gilmar Rinaldi, empresário do jogador. 

De acordo com o agente, o clube goiano realizou uma sondagem pelo atleta.

“Vou conversar com o Corinthians, pois tem vários clubes atrás. O Goiás procurou e o Vitória fez uma proposta oficial”, declarou Rinaldi, em entrevista a TV Band.

 Rinaldi ainda revelou que a preferência dele é renovar com o Corinthians. O contrato de Danilo expira no dia 30 de julho.

“O Corinthians vai se posicionar. Danilo pode assinar um pré-contrato com qualquer clube, mas quero fazer isso. Vou esperar a posição do Corinthians”, completou.

Porém, o Corinthians já avisou que não tem interesse na renovação do atleta. Caso seja liberado, a tendência é que ele assine com o Rubro-Negro.
Leia mais: Bahia Notícias / Esportes / E.C. Vitória / Empresário de Danilo revela sondagem do Goiás - 20/02/2014

Sérgio Cabral reage bem ao rompimento com o PT no Rio e fecha acordo com PSD, SDD e PDT

Carlos Lupi do PDT foi uma das alternativas de Cabral para  suprir a ausência do PT na chapa de Pezão
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB), reagiu ao rompimento do PT com o PMDB no Estado e fechou aliança com o PSD, o Solidariedade (SDD) e o PDT em torno da candidatura do vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) a governador. Depois de cinco dias do acerto com o PDT, a filha do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, a pedagoga Clarissa Rocha Lupi, foi nomeada para a Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp).

Clarissa ocupará cargo de assistente, em função comissionada DAS-6, com salário de R$ 3 mil mensais, no gabinete do conselheiro Carlos Correia, ex-secretário-geral do PDT-RJ. Lupi nega que a nomeação da filha tenha relação com negociações políticas. "A agência é comandada por pessoas que têm mandato, que nomeiam os assessores, não tem nada a ver com o governo do Estado. Tudo vem em cima de mim", reclamou.

Em nota, a Agetransp diz que "foi criada sob forma de autarquia especial da administração indireta, com plena autonomia administrativa, técnica e financeira" e que cada conselheiro pode nomear até quatro assessores. Os conselheiros são nomeados pelo governador. O PDT já tem duas secretarias no governo Cabral e condicionou o apoio a Pezão a uma vaga na chapa majoritária. Segundo Lupi, Cabral aceitou a condição e o mais provável é que um pedetista seja o candidato a vice de Pezão.

O SDD ficou com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, cargo que o deputado estadual Pedro Fernandes ocupará por apenas dois meses. Em abril, Fernandes deixará o governo para disputar a reeleição na Assembleia Legislativa. O PSD recebeu a Secretaria do Ambiente, entregue ao ex-deputado Indio da Costa, que ainda não decidiu se também deixará o cargo em abril para disputar um mandato eletivo. As duas pastas eram ocupadas por petistas até o fim da aliança PMDB-PT.

Tanto o SDD quanto o PDT e o PSD tinham sido procurados pelo pré-candidato do PT ao governo, Lindbergh Farias, que agora vê reduzidas as opções de aliança. "O governo tem atrativos que nós não temos, os argumentos materiais são mais sedutores que os políticos e programáticos", provoca o presidente do PT-RJ, Washington Quaquá. Com adesão dos partidos à candidatura de Pezão, o PT procura avançar no diálogo com o PC do B, que lançou a pré-candidatura ao governo da deputada Jandira Feghali.
Leia mais: Sérgio Cabral fecha acordo com PSD, SDD e PDT | JORNAL O TEMPO

Gustavo Kuerten, o Guga, critica falta de legado da Copa do Mundo: "situação constrangedora"

O maior tenista da hisória e um dos grandes nomes do esporte nacional, o ex-tenista Gustavo Kuerten não está satisfeito com a situação do Brasil às vésperas da Copa do Mundo. O tricampeão de Roland Garros declarou nesta terça-feira, no Rio Open, no Jockey Club Brasileiro, que a Fifa deve estar vivendo uma situação inédita e alfinetou a organização do evento.

"Não consigo enxergar grandes benefícios além de poucos investimentos. Os estrangeiros vão adorar, nós é que não vamos gostar, porque o que foi prometido não foi feito. Os aeroportos não ficaram prontos, gerou-se uma expectativa, mas o compromisso não foi cumprido (melhorias no País). Isso causa um grau de insatisfação. Não sei se a Fifa já viveu situação tão constrangedora", disse Guga, em entrevista coletiva.

Entretanto, todo este quadro não faz com que Guga enxergue um vexame no Brasil durante a Copa. "Todos sabem que no Brasil as pessoas sofrem com dificuldades, não vai ser vexame a Copa. Os problemas podem aparecer durante a Copa, mas é um evento de um mês que vai terminar e tudo continuará como está", lamentou.

Apesar de não ver grandes pontos positivos na Copa, Guga foi mais positivo ao comentar sobre a Olimpíada de 2016, que será no Rio de Janeiro. Vale lembrar que em outubro de 2009 ele foi para a Dinamarca integrar a comitiva brasileira na votação que decidiu o Rio como sede.

"A Olimpíada tem o papel de transformar a cidade, mas isso fica dependente da eficácia do poder público. O legado olímpico deve ser positivo, mesmo que não se aproveite tanto. Mesmo que as mudanças sejam poucas, vai deixar uma realidade mais favorável", explicou o ex-tenista.
Leia mais: Guga critica falta de legado da Copa: "situação constrangedora" - Terra Brasil

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Governo Marconi Perillo anuncia que custeará 100% do Passe Livre Estudantil da Grande Goiânia

Passe Livre Estudantil é uma reivindicação antiga dos estudantes e um ponto de discórdia dos municípios e o estado. Para pôr fim as desavenças, o governo de Goiás anunciou nesta quarta-feira (19/2) que custeará o benefício por completo, ao custo estimado de R$ 40 milhões por ano. A informação foi repassada em coletiva de imprensa concedida pelo secretário de Governo, Joaquim de Castro, que adiantou que ainda hoje a emenda que fará essa modificação será encaminhada à Assembleia Legislativa de Goiás.  “O governo decidiu por essa medida para evitar celeuma com os municípios. Os recursos sairão do Tesouro do Estado”, acentuou Castro. 

A partir desta quarta-feira estudantes do 5º ano do ensino fundamental ao ensino superior terão direito a 48 passagens mensais sem qualquer custo ––  quantidade esta que ainda não foi fechada e poderá ser aumentada. Cerca de 115 mil estudantes goianos com cadastro no Setransp já terão o benefício assegurado. Para aqueles que ainda não possuem o cartão que garante desconto de 50% a estudantes, as inscrições podem ser feitas entre hoje e 7 de março. Basta ir a uma agência do Vapt Vupt portando comprovante de matrícula e documentos pessoais. Quem já é cadastrado passará a usufruir do benefício a partir de 7 de março.
Leia mais: Governo estadual custeará 100% do Passe Livre Estudantil da Grande Goiânia - Jornal Opção

Kátia Rabello e Joesley Batista, irmão de Júnior Friboi, são indiciados pela Polícia Federal

A Polícia Federal indiciou o controlador do grupo J&F Participações, Joesley Batista, irmão do pré-candidato Júnior Friboi (PMDB), e a ex-presidente do banco Rural Kátia Rabello, condenada pela Ação Penal 470 (mensalão). Eles foram acusados de fazerem empréstimos entre instituições financeiras em que têm participação. As operações, consideradas ilegais, envolveram valores de R$ 160 milhões.

A J&F é uma empresa de investimento que atua no setor de investimento, atendendo diversas empresas, como a JBS, de Júnior Friboi e o Banco Original. A suposta fraude envolvia uma troca de empréstimos, conhecida como “chumbo cruzado”, usada muitas vezes para simular negócios.

A Polícia Federal aponta nas investigações que dois empréstimos foram feitos em datas muito próximas em empresas dos dois grupos (J&F e banco Rural). De acordo com a apuração, em dezembro de 2011, o banco Rural emprestou R$ 80 milhões ao grupo J&F Participações e à empresa Flora Produtos de Higiene e Limpeza, que também recebe investimento da J&F. No mesmo dia em que o empréstimo foi recebido pelas empresas do grupo J&F em contas no banco Rural, o dinheiro foi transferido às contas no banco Original.
Leia mais: Kátia Rabello e Joesley Batista são indiciados pela Polícia Federal - Jornal Opção

Luis Alvaro de Oliveira, o Laor, revela magoa e decepção com pai de Neymar: 'Falta de caráter'

O astro do Barcelona esta no olho do furacão e suspeito de sonegação     
Se dentro de campo o desempeho de Neymar tem dado retorno ao investimo feito pelo Barcelona, fora das quatro linhas ainda existam dúvidas em relação ao investimento total feito pelo clube espanhol. 

Enquanto o craque brilha com a camisa do Barça, no Santos a preocupação é desvendar incógnitas sobre transação, especialmente depois as polêmicas que levaram inclusive à renúncia do presidente do clube catalão, Sandro Rosell.

Presidente licenciado do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro diz estar decepcionado com o pai do craque, Neymar da Silva Santos.

- Ele negou todas as vezes que tivesse recebido um tostão do Barcelona, o que é uma demonstração de falta de caráter imperdoável na minha opinião - disse Laor (como é conhecido o dirigente), em entrevista ao SporTV News.

A indignação aumentou após o escândalo na Espanha sobre os números da transação. Após investigação, o Barcelona revelou que os valores foram superiores aos divulgados inicialmente - cerca de R$ 50 milhões. 

Entre comissões a empresários, luvas e direitos de imagem, os valores podem chegar aos € 86 milhões. O pai de Neymar, através de suas empresas, recebeu € 40 milhões, cerca de R$ 130 milhões de reais.
Leia mais: Laor revela decepção com pai de Neymar e ataca: 'Falta de caráter' | sportv.com

Portuguesa de Desportos perde a paciência e decide enfrentar CBF via Justiça Comum

A dócil, segundo time de todos em São Paulo, a Portuguesa de Desportos irá entrar com ação na Justiça Comum para tentar anular a decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) que a puniu com a perda de quatro pontos e causou o rebaixamento do clube no Brasileirão 2013. A decisão foi tomada por unanimidade em reunião do Conselho Deliberativo do clube nesta terça-feira.


No encontro, o vice-presidente jurídico da Lusa, Orlando Cordeiro de Barros, afirmou que a ação já está pronta. Um dos argumentos utilizados será a violação ao Estatuto do Torcedor pela não publicação da suspensão de Heverton, mas haverá outros pontos ainda não divulgados.

Cordeiro de Barros leu na reunião todas as possibilidades de punição aplicáveis pela Fifa (Federação Internacional de Futebol) e pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pela medida - elas podem chegar até a desfiliação do clube. "É preciso estarmos conscientes do custo que isso pode representar para a Portuguesa", explicou.

A nova ação abre mais uma frente na luta do clube do Canindé para tentar permanecer na elite do futebol brasileiro. A primeira foi feita por torcedores, que entraram com ações por conta própria - chegaram a conseguir quatro liminares, mas a CBF cassou todas.

O Ministério Público de São Paulo, por meio do promotor Roberto Senise, também entrou com uma Ação Civil Pública, mas teve o pedido de liminar negado. Além disso, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) estabeleceu o foro competente na Justiça do Rio de Janeiro - os defensores da Portuguesa queriam que fosse na 42ª Vara Cível de São Paulo e entrarão com recurso para trazer a competência de volta para a Justiça Paulista. A ação será comandada pelo torcedor e advogado Daniel Neves.


Fonte: UOL esporte

Leia mais:.:: Midiacon News - Portuguesa decide enfrentar CBF e vai à Justiça Comum ::.

Queda na aprovação de Dilma Rousseff leva Planalto a ceder mais espaço ao PMDB que segue insatisfeito

Não vai ter jeito e a Presidente Dilma Rousseff vai ter que ceder ao fisiologismo do maior partido deste país, o PMDB.
Deve retomar na quarta-feira as conversas sobre a reforma ministerial com o PMDB, o maior partido de sua ampla base aliada no Congresso, depois de enfurecer deputados peemedebistas que chegaram a emitir uma nota abrindo mão de indicar nomes para o primeiro escalão do governo, disse à Agência Reuters uma fonte do Executivo nesta terça-feira. 

A última rodada de negociações com o PMDB, partido do vice-presidente Michel Temer, foi há duas semanas e, desde então, a presidente interrompeu o canal de comunicações com a legenda. 

O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, procurou Temer, mas assessores próximos não deram mais detalhes sobre a conversa.

Porém, em vez de acalmar o PMDB, a demora de Dilma em retomar o diálogo pode ter tornado as negociações mais complexas, segundo a fonte do governo. 

Nesse período de silêncio, o consenso que se formou no partido é de que, agora, a presidente precisa acenar com uma proposta muito mais atraente para fazer a bancada recuar de sua posição. 

As negociações da reforma ministerial com o PMDB estão tendo implicações diretas nas alianças estaduais entre petistas e peemedebistas e podem ter efeitos também na aliança nacional.

A fonte do governo, que falou sob condição de anonimato, avaliou que mesmo que a aliança de Dilma com o PMDB seja mantida e Temer seja seu vice na chapa à reeleição, há um clima muito grande de insatisfação com o tratamento dispensado pela petista.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Juiz de Goiás autoriza que jovem curse universidade sem concluir ensino médio

Não é razoável que um aluno do ensino superior tenha sua matrícula na instituição de ensino cancelada, por meio da revogação de liminar, quando ele já assistiu a mais de 20% das aulas necessárias para a graduação.

Este foi o entendimento do juiz substituto Fernando Augusto Chacha de Rezende, da Comarca de São Luiz dos Montes Belos, para confirmar liminar autorizando a inscrição de um estudante no curso de Zootecnia Civil da Universidade Estadual de Goiás. 

Concedida em 2012, a liminar foi necessária porque Gustavo Henrique Manso ainda não havia concluído o ensino médio.

“Faz-se necessária a aplicação da teoria do fato consumado diante das peculiaridades fáticas (matrícula realizada em 2012) e, mesmo, da situação cristalizada que se modificada após concluída mais de 20% do ensino superior (zootecnia civil) poderia ser extremamente danosa não só ao autor como, igualmente, à Universidade, ora, requerida. Aliado a tudo isso, não há que se urdir em qualquer prejuízo a terceiros, pois, o autor foi regularmente aprovado no vestibular”, explicou o juiz. 

Em sua decisão, o juiz observou que, mesmo que o artigo 44 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação estabeleça a conclusão do ensino médio como pré-requisito para a graduação, o jovem teve sucesso na disputa, mesmo concorrendo com candidatos já formados no nível em discussão. 

Chacha de Rezende concluiu que impedir que o aluno frequente as aulas um ano após ser beneficiado com a liminar “transpassa qualquer juízo de razoabilidade”. 

Ele manteve o posicionamento da liminar e confirmou a Ação Cautelar em que era pedida autorização para a matrícula do jovem no curso de Zootecnia Civil. 


Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-GO.

Leia mais: ConJur - Juiz de Goiás autoriza que jovem curse universidade sem concluir ensino médio

Questionado pela torcida Pato chega ao São Paulo com crítica a técnicos corintianos

O atacante Alexandre Pato foi apresentado na tarde desta terça-feira pelo São Paulo sem escapar de perguntas sobre o que deu errado nos tempos de Corinthians. 


A justificativa passou pela falta de sequência como titular da equipe, o que aconteceu tanto com Tite em 2013 como com Mano Menezes no começo da atual temporada. 

Ele não citou nominalmente os técnicos, mas a crítica indireta ficou clara.

“Eu tive oportunidade de vir para o Brasil, fui para o Corinthians e ele me recuperou. Não tive a sequência que gostaria de ter. No tempo que eu joguei, sempre tentei mostrar meu melhor, acabei fazendo 17 gols, sendo o artilheiro do Corinthians por tempo jogado. Sempre trabalhei e dei o meu melhor. Não tive a sequência que queria ter tido”, disse.
Leia mais: Pato chega ao São Paulo com crítica a técnicos corintianos - Terra Brasil


Assuntos de Goiás |: Policiais civis invadem o Palácio Pedro Ludovico para protestar



Cerca de 100 policiais civis invadiram o Palácio Pedro Ludovico Teixeira, no Centro de Goiânia, na tarde desta terça-feira (18/02) para protestar contra a não votação do projeto de reestruturação dos policiais civis e produtividade.


Leia mais: Mais Goiás | Cidades | Policiais civis invadem o Palácio Pedro Ludovico para protestar

Fiscalização, três turnos de trabalho e mais uma injeçãozinha de R$ 38 milhões salvam Curitiba na Copa

O Fomento Paraná, instituição financeira controlada pelo governo do estado, liberou R$ 38 milhões para garantir a conclusão da obra em tempo hábil. 

O novo prazo final determinado é o dia 15 de maio, praticamente um mês antes do primeiro jogo marcado para a cidade, que será disputado por Irã e Nigéria no dia 16 de junho.

- O ritmo apontava para a não conclusão do estádio. Agora, aponta claramente para a conclusão em tempo e com a qualidade de obra necessária para a realização da Copa do Mundo.

Os principais avanços nessas três semanas consistem na instalação do gramado e de cerca de 15 mil assentos, da cobertura principal do estádio e da energização de uma estação de abastecimento de energia elétrica para o estádio, aspecto que tirou o sono do secretário-geral da Fifa, Jèrôme Valcke, por conta da transmissão das partidas para diversos países.

Porém, a situação está longe de ser considerada tranquila. A fiscalização será ainda mais intensa. Aliás, segundo Jèrôme Valcke, se não fosse a intervenção do governo federal, Curitiba estaria fora da Copa.
Leia mais: Fiscalização, três turnos de trabalho e R$ 38 mi salvam Curitiba na Copa | globoesporte.com

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Em 2014 não vote em quem tem mandato, só assim os protesto vão ser levados a sério!

É momento de reflexão Brasil, o voto consciente é a melhor forma de protesto

Antes de mais nada é bom que fique claro que não quero aqui fazer defesa de A ou B e nem dizer que Direita ou Esquerda é melhor para o Brasil neste momento. Gostaria apenas de fazer algumas colocações, antes de entrar de fato no assunto principal destas mal traçadas linhas, que é o futebol.

O Brasil é o país do futuro que não valoriza o passado, e pouco tem feito no presente para que este futuro seja de fato repleto de benefícios que venham ser sentidos ou aproveitados por todos os brasileiros, em que pese a igualdade das pessoas que estejam todos juntos para desfrutar do progresso e se sentir orgulhoso da pátria mãe.

Nosso futuro é tão obscuro quanto esta sendo o presente, e isso não tem nada haver com o partido ou quem esteja no governo neste momento, pelo menos de minha parte eu entendo assim, poderiamos ter o Barack Obama, FHC, Lula ou estadistas do porte de Winston Churchiil comandando o Brasil hoje que as mazelas, agruras e problemas seriam o mesmo.

Os nomes acima citados tem serviços prestados aos seus respectivos países, ao coletivo e são respeitados pela humanidade em qualquer tempo por terem conseguido atingir um patamar elevado na política mundial, isso não é nenhum exagero e destes nomes citados, Barack Obama é o que fez menos pelo coletivo até o momento, mas sua ascensão ao poder é emblemática para o mundo e por isso tem um significado mais expressivo do que os outros e é suficiente para assegurar a ele um assento permanente entre os grandes estadistas que o Mundo conheceu. O fato de ser afro-descendente e ter conseguido se eleger como presidente da maior potência do planeta, quebrando tabus e preconceitos foi um grande passo, não só para o povo americano, mas para toda a humanidade.

Churchiil tem seu nome no hall de estadistas por ter feito parte de um era em que os conflitos no Globo se acentuavam e seu talento para mediar conflitos e propôr o diálogo, fizeram dele figurinha fácil entre os grandes nomes do século 20, mas engana-se quem pensa que era só isso, Winston Churchiil era notável também na literatura, escrevia divinamente e colocava brilhantemente no papel sua visão dos conflitos que eram deflagrados, sempre com um tom pacificador.

Fernando Henrique Cardoso foi o homem que instituiu, ao lado de Itamar Franco, a moeda Real e foi seu condutor nos primeiros anos, em que o Brasil conseguiu sair do buraco econômico que se encontrava com uma inflação astronômica e que parecia incontrolável. O milagre brasileiro de muita prosperidade começou com a criação de uma moeda forte, controle dos indexadores e a colocação de rédeas curtas no dragão da carestia que por décadas assombrou os brasileiros e corroeu seus salários.

Foi um grande feito por que começou ali o processo que culminaria com a retirada de milhões de brasileiros da miséria e que os colocariam de fato acima da linha de pobreza aceitável. FHC é do grupo dos políticos intelectuais deste país, e sempre foi acusado por seus opositores de não favorecer os mais humildes, de não facilitar o acesso a educação e querer de certa forma acabar com benefícios sociais conquistados pela nação, talvez tudo isso tenha um quê de verdade, mas diminuir a importância do que realizou Fernando Henrique durante o período em que tinha a caneta em suas mãos não é algo que considero justo.

Um dos exemplos claros que engrandecem a história de FHC, é o fato de outro grande nome entre os estadistas citados, Luiz Inácio Lula da Silva, ter sido contra a implantação do Real e de ter lutado ferrenhamente contra a política econômica dos governos de Itamar Franco e FHC.

Lula, inteligente que é, reservou o seu lugar na história e a cadeira cativa entre os grandes nomes da política mundial, por que soube repensar seus atos, conter suas atitudes e aproveitar o que de bom outros fizeram, embora nunca na história deste país ou de qualquer outra nação ele reconhecesse isso. Se o antecessor de Lula já havia conseguido domar a inflação, melhorar o poder aquisitivo dos brasileiros e traçar as metas da economia no longo prazo, faltava apenas fazer com que o milagre atingisse as classes mais baixas, e enfim transformando o Brasil de fato num país de todos.

Posto isto, volto a ressaltar que não estou aqui para defender o modelo A ou modelo B, acredito que políticos e formas de governar possam ser aprimorados e isso só acontece com renovação de nomes, ideias e formas de conduzir o planejamento que outros fizeram. Uma volta imensa como esta que acabamos de aplicar para chegar ao óbvio em termos de política, é preciso mudar de tempos em tempos para que os vícios da política não corrompa os ideais que beneficiam a todos e não apenas aos pequenos grupos.

Obama, FHC, Churchiil ou Lula, como todo político em qualquer lugar do Mundo, tem que ter seu tempo no poder determinado para que não seja limado da história, ou que pelo menos não seja injustiçado por suas conquistas e benefícios para a população que se propôs governar. O poder corrompe, a soberba nos torna arrogantes e com isso o progresso crescente deixa de ter continuídade.

Qualquer um destes estadistas teria muita dificuldade para dar continuidade a seus projetos na política brasileira de hoje, Obama e Churchiil de forma hipotética, por que o fisiologismo gritante que tomou conta da política brasileira, é algo que me leva a crer que é preciso estar oxigenando as ideias, trocando nomes e renovando projetos sempre. A instituição da reeleição é um câncer que arrumaram para diminuir ainda mais as chances de termos entre nós um estadista de verdade, FHC e Lula foram os últimos, e talvez a minha geração não veja surgir outro, não da forma como a política brasileira esta sendo conduzida, em que os conchavos são feitos a luz do dia e não mais na calada da noite.

Sem uma reforma política ampla, sem o fim da reeleição, será muito difícil acabar com com esse toma lá, da cá que se instituiu nos poderes da República, a atual Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, precisa ceder a chantagem de um partido fisiologista como é o PMDB, para almejar ter o apoio da legenda nas próximas eleições, eles querem mais ministérios e poder, antes de sacramentar o apoio a reeleição dela. Se o direito a reeleição, para qualquer cargo eletivo, não existisse os governantes e legisladores talvez se preocupassem em produzir mais para beneficiar o povo, em vez de ficar a cada dois anos deixando de cumprir o seu papel como representante do povo para ficar correndo atrás de acordos que viabilizem a sua permanência em determinado cargo.

Ideologia, a política brasileira nunca teve, direita ou esquerda é uma definição de quem tem ou não poder, se corre atrás do poder, é de esquerda, se já esta no poder é de direita, mesmo que não admita. Só a completa renovação é capaz de pôr fim a isso, reeleição é um mal que ainda vai levar o Brasil para o buraco, por que ninguém vai suportar bancar políticos que não pensam na nação por décadas à fio, enquanto eles de dois em dois anos só buscam promover o seu crescimento patrimonial ao invés do crescimento do Brasil. Eles só se preocupam com a próxima eleição e não com os problemas da nação.

Os recentes escândalos que estouram no Brasil é o retrato fiel deste pensamento, por que tantos políticos estão envolvidos em atos de corrupção? São políticos de praticamente todas as legendas, se tem algum partido que não tem nenhum nome citado, pode saber que é por absoluta falta de oportunidade, por que a classe política atualmente só querem o poder pelo poder, e o povo neste processo todo é apenas um detalhe.

Mensalão do PT, Mensalão Tucano, Propinoduto, máfia do ISS e por ai vai, estes são só os mais recentes, não é preciso ficar aqui lembrando de Sanguessugas, Cachoeira e afins por que o leitor – eleitor já entendeu o recado, talvez não concorde com todas as linhas deste texto, mas com certeza deve ter identificado algum trecho que corresponda a sua realidade e quem sabe capte a ideia na essência, sem fanatismo político ou defesa apenas dos interesses do seu próprio umbigo.

É da forma como está, sem uma oxigenação de ideias, sem o uso do povo apenas como massa de manobra, nem Obama e nem Churchiil conseguiriam se destacar por aqui, e muito menos governar com interesse voltado para o bem estar da população e o engrandecimento da nação.

Seguidores