Assuntos de Goiás TV

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Rodrigo Janot nega acelerar investigações da Lava Jato após carta de Michel Temer – Profissão Político

Na segunda, Temer pediu à PGR que agilizasse apuração no caso Odebrecht; Confira mais detalhes sobre a nota enviada pela PGR à imprensa nesta terça 


A situação do país é um dos motivos ao qual o Presidente da República se diz preocupado, já que toda a cúpula do Governo e políticos fortes da base aliada foram citados pela delação vazada do executivo da empreiteira Odebrecht.


Fonte: PGR nega acelerar investigações da Lava Jato após pedido de Temer - Política - iG

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Ex-governador Sérgio Cabral é indiciado na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro | Blog do Rei

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) foi indiciado na Operação Lava Jato nesta terça (13), sob suspeita de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.


A casa esta caindo literalmente para vários políticos Brasil à fora, o sistema esta mudando e não esta poupando corruptos como em outras épocas. 

O Brasil tem jeito, mas é preciso que a Justiça alcance também aqueles que tem o chamado "foro privilégiado", políticos que estão em pleno exercício do mandato para que aos olhos do Mundo o país volte a ter credibilidade.


Fonte: Sérgio Cabral é indiciado por corrupção e lavagem de dinheiro - 14/12/2016 - Poder - Folha de S.Paulo

Amigo e assessor de Temer acusado de receber propina da Odebrecht pede demissão – Politica

José Yunes, assessor especial do presidente Michel Temer, pediu demissão nesta quarta-feira. 

Ele é acusado de receber propina da Odebrecht



Muitos dos que ai estão citados não tem estrutura para aguentar a pressão, afinal de contas estão no centro do maior escândalo de corrupção da história do Brasil. 

Políticos de carteirinha, os ditos profissionais, tem o couro mais grosso e de tanto dissimular ao longo de sua vida pública, parecem não estar nem ai para os estragos que as acusações podem causar, além de poder leva-los muito em breve à cadeia. 

No Senado, Renan dá indireta a Mônica Veloso, mãe de sua filha – Politica



Em menção ao presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso, Renan disse que "nunca se deu bem" com esse sobrenome. 



Fazendo menção ao presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso, Renan disse que “nunca se deu bem” com esse sobrenome. 

 Em 2007, Mônica foi o pivô do episódio que culminou na denúncia por peculato contra Renan, e que foi aceita no último mês pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

De acordo com as investigações, ele teria recebido recursos do lobista Cláudio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior, para pagar a pensão da filha que teve com a jornalista. 

Em troca, o senador apresentava emendas que beneficiariam a construtora.

Fonte: No Senado, Renan dá indireta a Mônica Veloso, mãe de sua filha | VEJA.com

Senador Caiado fala em desobediência civil, sugere renúncia de Temer e antecipação das eleições – Assuntos de Goiás | Questão Brasil


Diante do agravamento da crise, o líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO), sugeriu que o presidente Michel Temer renuncie ao mandato e que as eleições sejam antecipadas. 
O senador disse que não está “passando recado” a quem quer que seja, mas afirmou que Temer deve saber balizar o momento e "ter a sensibilidade que a ex-presidente Dilma não teve".

Delações da Odebrecht expõe Temer e uma face ainda mais devastadora da corrupção no Brasil – Politica

A edição desta sexta-feira (9) do Jornal Nacional, da "TV Globo" informou que os depoimentos em delações premiadas de executivos da Odebrecht para a Operação Lava Jato, prestados nesta semana, trouxeram citações à cúpula do PMDB e a nomes importantes do governo Temer, do Senado e da Câmara.
 size_960_16_9_padilha-temer
Segundo reportagem do telejornal, que disse ter acesso às 82 páginas do conteúdo da delação de Cláudio Melo Filho, o ex-diretor de relações institucionais da empresa e um dos primeiros a depor mencionou, entre outros nomes, o presidente Michel Temer, os ministros Moreira Franco (RJ, secretário do Programa de Parcerias e Investimentos), Eliseu Padilha (RS, ministro-chefe da Casa Civil) e os senadores Romero Jucá (RR) e Renan Calheiros (AL).


Melo Filho, segundo o JN, detalhou como a Odebrecht negociava e repassava propina para as cúpulas do PMDB no Senado e na Câmara. Na primeira Casa, o principal interlocutor era Romero Jucá, atual líder do governo no Senado.


Jucá era o principal responsável pela arrecadação e consequente redistribuição de recursos para o PMDB. De acordo com o delator, as maiores demandas ocorriam em períodos eleitorais, e o repasse, sempre negociado com o então presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, era feito via doações legais ou por meio de caixa 2.


Ainda no Senado, outro interlocutor frequente era o senador Eunício Oliveira (CE).


Cláudio Melo Filho, de acordo com a delação obtida pelo JN, afirmou ter participado de pagamentos ao PMDB que superam os R$ 22 milhões. Em contrapartida, a Odebrecht exigia benefícios no Congresso que passavam por medidas de regimes tributários, parcelamento de dívidas e acordos da indústria petroquímica.
Site Questão Brasil com informações e notícias do Brasil e do Mundo.


O enfoque central deste blog é o nosso querido estado de Goiás, mas nos permitimos abordar qualquer tipo de assunto pertinentes ao Brasil ou de qualquer parte do Mundo, afinal de contas tudo o que acontece por ai são ASSUNTOS DE GOIÁS. www.assuntosdegoias.com.br


Para Renan, denúncias são vingança do Ministério Público contra o Senado – Eu Digo Sempre


O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou nesta terça-feira (13) que as denúncias apresentadas contra ele têm motivação política e serão arquivadas. 
De acordo com o senador, os procuradores se vingam do Senado porque a Casa rejeitou três nomes para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). 
Os três fazem parte da força tarefa da Lava Jato. Para Renan, ao fazer política, o Ministério Público perde a capacidade de fiscalizar a lei.
Fonte: Governo Federal do Brasil | L: Para Renan, denúncias são vingança do Ministério Público contra o Senado

Assuntos de Goiás: Meteoro acaba com os dinossauros da política


Há 66 milhões de anos, um asteroide caiu na Península de Yucatán. Terremotos, maremotos, grandes incêndios devastaram o planeta. Com isso, veio a extinção dos dinossauros. 

 Hoje, o meteoro é outro, e explode bem no meio do Planalto Central - mais especificamente em Brasília.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Skaf viu credores do pato? Manifestantes invadem Fiesp durante protesto contra PEC – Setor Pedro Ludovico

O protesto seguia sem incidentes pela avenida até que parte dos manifestantes, alguns dos quais mascarados, invadiram e depredaram o térreo do prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).



Os vândalos forçaram a entrada pelo portão principal do prédio e quebraram portas de vidro no edifício. Fogos de artifício foram disparados no saguão do prédio. 

 A Polícia Militar chegou às proximidades do local depois que os vândalos já haviam se dispersado e não houve confronto.

Fonte: Manifestantes invadem prédio da Fiesp durante protesto contra PEC | VEJA.com

Semana em Brasília começa agitada com conteúdo de delações e votação da PEC


O repórter José Maria Trindade destaca a situação do presidente Michel Temer em relação ao conteúdo das delações do ex-executivo da Odebrecht, que arrasou diversos nomes para o centro da Lava Jato. 

Além disso, a semana em Brasília também conta com a votação da PEC que limita os gastos públicos em segundo turno no Senado. Confira as informações completas.

STF pode soltar Cunha ainda hoje! Um pais governado por gangsteres

Por 53 votos a 16, Senado aprova a PEC 55 – Politica

Os senadores aprovaram o texto base da PEC 55 que congela investimentos na educação, na saúde e na assistência social pelos próximos 20 anos. O Senado tem o STF como sócio na revogação da Constituição Cidadã. Os parlamentares agora votam dois destaques da oposição.  

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

1ª Delação da Odebrecht fez estragos e dizem que é só uma prévia do Tsunami que vem por ai | Blog de Goiânia

A delação do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Claudio Melo Filho antecipa pontos das delações de outros executivos em pelo menos quatro supostos casos de pagamentos a políticos.



Fonte: Delação de Claudio Melo Filho antecipa outros relatos da Odebrecht - 12/12/2016 - Poder - Folha de S.Paulo

Com presidenciáveis Tucanos enrolados, FHC avisa: ‘Não sou candidato e especulações só atrapalham o País’ | Blog do Rei

Tucano afirma que, 'num momento de ânimos acirrados, as pessoas não pensam', mas reconhece que as suspeitas sobre políticos, inclusive os principais nomes do PSDB, dão margem as especulações sobre a disputa de 2018.

Fonte: 'Não sou candidato e especulações só atrapalham o País', diz FHC - Política - Estadão

2º Delator diz que Odebrecht repassou R$ 30 mi para o caixa 2 de Paes | Questão Coluna social

Segundo o diretor de Infraestrutura da Odebrecht no Rio, Leandro Andrade Azevedo, a empreiteira desembolsou R$ 11,6 milhões e US$ 5,7 milhões, não declarados, para o caixa 2 da campanha de Eduardo Paes, atual prefeito do Rio, à reeleição, em 2012; mesmo esquema abasteceu o caixa 2 do governador Luiz Fernando Pezão

Leia mais... Delator diz que Odebrecht repassou R$ 30 mi para o caixa 2 de Paes | Brasil 24/7

Justiça Eleitoral da Bahia reprova conta da campanha de ACM Neto – Politica

Reeleição do prefeito de Salvador teve irregularidades com gastos realizados com recursos do fundo partidário, segundo juiz eleitoral


Fonte: Justiça Eleitoral da Bahia reprova conta da campanha de ACM Neto - Política - Estadão

domingo, 11 de dezembro de 2016

Em delação de 82 páginas, Executivo da Odebrecht cita Temer e cúpula do PMDB, diz JN – Profissão Político

A edição desta sexta-feira (9) do Jornal Nacional, da "TV Globo" informou que os depoimentos em delações premiadas de executivos da Odebrecht para a Operação Lava Jato, prestados nesta semana, trouxeram citações à cúpula do PMDB e a nomes importantes do governo Temer, do Senado e da Câmara.
 



1a


Segundo reportagem do telejornal, que disse ter acesso às 82 páginas do conteúdo da delação de Cláudio Melo Filho, o ex-diretor de relações institucionais da empresa e um dos primeiros a depor mencionou, entre outros nomes, o presidente Michel Temer, os ministros Moreira Franco (RJ, secretário do Programa de Parcerias e Investimentos), Eliseu Padilha (RS, ministro-chefe da Casa Civil) e os senadores Romero Jucá (RR) e Renan Calheiros (AL).



Melo Filho, segundo o JN, detalhou como a Odebrecht negociava e repassava propina para as cúpulas do PMDB no Senado e na Câmara. Na primeira Casa, o principal interlocutor era Romero Jucá, atual líder do governo no Senado.



Jucá era o principal responsável pela arrecadação e consequente redistribuição de recursos para o PMDB. De acordo com o delator, as maiores demandas ocorriam em períodos eleitorais, e o repasse, sempre negociado com o então presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, era feito via doações legais ou por meio de caixa 2. 

 Ainda no Senado, outro interlocutor frequente era o senador Eunício Oliveira (CE).



Cláudio Melo Filho, de acordo com a delação obtida pelo JN, afirmou ter participado de pagamentos ao PMDB que superam os R$ 22 milhões. Em contrapartida, a Odebrecht exigia benefícios no Congresso que passavam por medidas de regimes tributários, parcelamento de dívidas e acordos da indústria petroquímica.
 

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Há se a Lava Jato não protegesse tucanos! Odebrecht delata propina em dinheiro para Alckmin, o “santo” – Craques que vi

Em seu acordo de delação premiada, a Odebrecht afirmou que pagou caixa dois em dinheiro vivo para as campanhas de 2010 e 2014 do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); um dos executivos que delataram o esquema foi Carlos Armando Paschoal, o CAP, ex-diretor da Odebrecht em São Paulo e que também fez afirmações sobre o repasse de R$ 23 milhões via caixa dois para a campanha presidencial de 2010 de José Serra; executivos da empreiteira mencionaram duas pessoas próximas ao governador como as intermediárias dos repasses e afirmam que não chegaram a discutir o assunto diretamente com Alckmin; R$ 2 milhões em espécie foram repassados ao empresário Adhemar Ribeiro, irmão da primeira-dama, Lu Alckmin



Fonte: Odebrecht delata caixa 2 em dinheiro vivo para Alckmin, o santo | Brasil 24/7

Abençoado pelo STF, o réu Renan Calheiros volta ao comando do Senado abençoado: “Decisão do STF é para se cumprir” – Conversando com Minha Consciência

Na data em que é comemorado o Dia da Justiça, neste 8 de dezembro, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) volta ao comando do Senado Federal. 


Fonte: No Dia da Justiça, o réu Renan Calheiros volta ao comando do Senado abençoado pelo STF | Política | Tribuna PR - Paraná Online

Ignorado por Trump, Temer vê oportunidades

Embora seu chanceler José Serra tenha dito que a vitória de Donald Trump seria um desastre, Michel Temer acredita que política dos EUA em relação México poderá abrir oportunidades para o Brasil



Fonte: Ignorado por Trump, Temer vê oportunidades | Brasil 24/7

Paulo Magalhães cobra da Prefeitura a conclusão da obra do Centro de Saúde da Vila Redenção – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

O Vereador Paulo Magalhães visitou o Centro de Saúde da Vila Redenção para cobrar da Secretaria Municipal de Saúde e da Comurg a agilidade para conclusão da obra de reforma.pm1
Falta muito pouco para que a comunidade possa ter acesso ao direito básico de uma saúde de qualidade. A partir desta sexta-feira (09), uma equipe estará no local para finalizar essa obra.

Paulo Magalhães esteve acompanhado do Gerente de Infraestrutura da Comurg, Bruno Queiroz; e do Diretor Administrativo da Secretária Municipal de Saúde, Leonardo Fagundes.
Fonte:  Reinaldo Da Silva Cruz

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Paulo Magalhães continua cobrando da Prefeitura a conclusão das obras no Santa Fé e Grajaú | Conexões com o Mundo

Paulo Magalhães Visitou agora a tarde, junto com o secretário da Seinfra, Washington Ramalho, as obras para pavimentação asfáltica entre os setores Grajaú e Santa Fé.

pm-fw
Reafirmou o compromisso em acompanhar do início ao fim desta obra, fiscalizando e cobrando a agilidade e conclusão, com um trabalho de qualidade.
A previsão é que a travessia seja liberada até o final deste ano, com a primeira etapa finalizada. E a conclusão do asfalto seja feita em janeiro, com a gestão do nosso prefeito Iris Rezende.

Fonte: Reinaldo Da Silva Cruz

Jovair Arantes e o filho são multados em R$ 5 mil por propaganda eleitoral antecipada em Acreúna – Profissão Político

Julgando parcialmente procedente a representação do promotor eleitoral Sandro Halfeld de Barros, o juiz da 128ª Zona Eleitoral, Cristiano Tavares, declarou a existência de propaganda antecipada, ocorrida em Acreúna, por parte do deputado federal Jovair Arantes e o deputado estadual Henrique Arantes em favor do candidato a vereador Elias Ferreira Fernandes. Por terem atentado ao princípio da proporcionalidade, Jovair e Henrique, pai e filho, foram multados em R$ 5 mil, conforme determina a legislação eleitoral.
De acordo com o promotor, Jovair Arantes, Henrique Arantes e Elias Fernandes fizeram em Acreúna, no dia 19 de julho de 2016, discurso, configurando propaganda eleitoral extemporânea, uma vez que, de acordo com a legislação aplicável às eleições deste ano, somente poderia haver pedido expresso de voto e propaganda eleitoral a partir de 16 de agosto de 2016. Ao analisar o contexto e o vídeo do evento, Sandro Halfeld constatou a ilegalidade, pois os deputados promoveram seu aliado partidário, ressaltando suas aptidões para o cargo de vereador e pedindo expressamente o voto do cidadão. Ouvido pelo MP eleitoral, o próprio candidato confirmou o teor do vídeo e a data do evento.


(Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Procuradores veem crime de desobediência em ação de Renan e ele pode ser preso imediatamente – Discutindo Tudo

Integrantes do MPF usam a expressão "golpe institucional" para classificar a resistência do Senado em cumprir uma decisão da Suprema Corte
A decisão da Mesa Diretora do Senado de apoiar a atitude de Renan Calheiros (PMDB-AL) de não acatar a determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, de afastá-lo da presidência da Casa é vista por procuradores da República como um crime de desobediência. 

Aposentadoria: governo quer mínimo de 65 anos de idade e 25 de contribuição  | Questão Brasil | Crítica & Opinião

Será preciso ter ao menos 65 anos de idade e 25 anos de contribuição para se aposentar, segundo a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo. A regra passaria a ser a mesma para homens e mulheres.
As mudanças atingem não só trabalhadores de empresas privadas, mas também servidores públicos e políticos. Militares ficaram de fora --mudanças para as Forças Armadas devem ser propostas depois, em um projeto de lei, segundo o governo.
Os pontos da reforma foram explicados pelo secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano, nesta terça-feira (6). A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que trata da reforma foi protocolada na noite de ontem e publicada hoje no Diário Oficial da União.
Fonte: Aposentadoria: governo quer mínimo de 65 anos de idade e 25 de contribuição - Notícias - UOL Economia

Decisão do Senado em manter Renan na Presidência desafia Supremo e desmoraliza Marco Aurélio Mello

A Mesa Diretora do Senado decidiu nesta terça (6) desafiar a determinação do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, e recusou-se a afastar da presidência da Casa o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), conforme decidido em caráter liminar.


Movimento de Petistas gaúchos querem que Dilma se candidate ao Senado em 2018 – Profissão Político

O empecilho seria Paulo Paim, que tentaria reeleição 

Goianos se reúnem para apoiar a Lava Jato e protestar contra a corrupção | Blog de Goiânia

Manifestação em apoio a Operação Lava Jato e contra a corrupção está acontecendo em Goiânia e em diversas cidades do estado

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

STF afasta Renan Calheiros da presidência do Senado – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

Marco Aurélio Mello proferiu decisão de forma liminar ao entender que, por ser réu, Renan Calheiros não pode estar na linha de sucessão da Presidência da República. 
alx_renan_original

Polícia Federal tem acesso a lista de compras de filha de Eduardo Cunha após quebra de sigilo | Warley Lopes

Após quebra de sigilo telemático do ex-presidente da Câmara e deputado cassado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Polícia Federal (PF) teve acesso a e-mails trocados por Cunha e a filha dele Danyelle Dytz da Cunha na qual ela pede para pai trazer do exterior uma lista de objetos como cremes, bolsa, sapatilhas e óculos.


Cunha foi preso pela Operação Lava Jato em outubro deste ano. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber propina em uma negociação da Petrobras para exploração de petróleo em Benin, na África. Ainda conforme a investigação, o ex-presidente da Câmara usou contas na Suíça para lavar o dinheiro. 

Fonte: G1 - Após quebra de sigilo, PF tem acesso a lista de compras de filha de Cunha - notícias em Paraná

Temer não foi alvo direto, mas sai enfraquecido dos protestos de domingo – Politica

Na avaliação de analistas políticos e de mercado ouvidos pelo InfoMoney, está cada vez mais difícil para o presidente equilibrar a pressão popular pelas medidas anticorrupção e os interesses do Congresso contra o avanço da Operação Lava Jato 
size_960_16_9_padilha-temer

Major Araújo renuncia cargo de vice-prefeito de Goiânia – Setor Pedro Ludovico

O deputado esteve com Iris hoje pela manhã e decidiu não tomar posse do cargo 

Marconi declara incompetência: Em 2018 o eleitor vai analisar editais ao invés de planos de Governo!  | Blog by Goiânia

Ana Carla, secretária da fazenda do estado de Goiás declarou que o Governo pretende vender tudo o que for possível e praticamente enterra as chances de José Eliton se eleger sucessor do Tucano chefe.
Estado pretende obter R$ 2 bi para investimentos em obras e serviços para então terceirizá-los; segundo secretária da Fazenda, não há nada que não possa ir para a iniciativa privada incompetentes
Com esta solução para crise, Marconi Perillo reconhece a incompetência do seu Governo que não é capaz de gerir a coisa pública com visão de futuro, depois de perder a CELG e jogar a culpa nos adversários, o Tucano parece ter tomado gosto pela solução mais fácil e dolorosa para o povo goiano. 

Manifestações a favor da Lava Jato reúnem milhares de pessoas neste domingo | Questão de audiência

Atos em defesa do projeto original das 10 medidas contra a corrupção aconteceram em todos os 26 estados e DF, com Renan Calheiros e Rodrigo Maia como principais alvos. Presidente Temer disse que protestos demonstram 'respeito cívico'.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Construção civil fecha 441 mil vagas em 12 meses no país, diz Sinduscon | Secos e Molhados do Brasil

As previsões indicam, no entanto, que a indústria da construção deve continuar a reduzir os contigentes de trabalhadores durante os próximos meses. Para este ano, a estimativa é que a queda no nível de emprego fique em 14,5%, o que significa que até dezembro o número de pessoas trabalhando no ramo deve ser de 2,43 milhões, o mesmo patamar de agosto de 2009. “São números bastante ruins que dão a dimensão do que está acontecendo na atividade de um setor intensivo em mão de obra”, disse Ana Maria ao apresentar os dados.
Para 2017, a previsão é que o setor continue a cortar postos de trabalho, de acordo com a economista, que estima uma queda de 5,5% no nível de emprego no próximo ano. “Essa queda reflete ainda investimentos que estão sendo feitos pelas empresas em produtividade, essa melhor utilizacão da mão de obra”, explicou a economista.
Para o índice de de atividade, a expectativa é fechar o ano que vem com crescimento de 0,5%. “Estamos muito longe ainda de um processo de recuperação dessas taxas negativas que fecharam esses três anos”, concluiu Ana Maria.
O presidente do Sinduscon, José Romeu Ferraz, acredita que o setor só irá se recuperar se a economia voltar a crescer. “No mercado imobiliário o que acontece, nós não temos um cenário de economia mais estável no futuro. Isso faz com que as pessoas não queiram se endividar”, exemplificou sobre os problemas enfrentados pela indústria. “Tem uma série de medidas que tem que sair para que a economia seja reativada. Automaticamente todo o nosso setor será reativado”, acrescentou ao defender a aprovação do limite de gastos públicos e a reforma da previdência.

Pai de jogador morto faz duras críticas ao “desrespeito” de Temer que vai a SC, mas não ao velório – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe Machado, morto na tragédia que vitimou 71 pessoas no avião da Chapecoense na Colômbia, fez duras críticas ao presidente da República, Michel Temer, e ao piloto da aeronave que caiu em Medellín. Machado, ao ser informado de que teria de ir ao aeroporto neste sábado (3), dia do velório na Arena Condá, para recepcionar Temer, ficou indignado. warley
"Falaram que eu vou ter de sair daqui e ir ao aeroporto dar um abraço no Temer. Eu acho um desrespeito a essas pessoas. Se ele quiser, que venha aqui. As pessoas importantes somos nós e nossos filhos que morreram. Eu não vou, não arredo o pé de perto do meu filho para cumprimentar o Temer. O que eu quero com esse tipo de coisa? Não preciso do cumprimento dele no aeroporto. Ele precisa ter dignidade e vir aqui. A importância não é ele estar no aeroporto, isso não representa nada", disse Osmar, à ESPN Brasil.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Sem conseguir realizar nada, José Eliton pede para deixar Secretaria de Segurança Pública – Eu Digo Sempre

Principal nome ventilado para suceder o governador Marconi Perillo no comando do Estado, o Vice-governador encaminhou pedido ao governador Marconi Perillo (PSDB), que fez o anúncio nesta quinta-feira (1º/12).

Para muitos o ingresso do Vice-governador na pasta era apenas para que ele tivesse visibilidade diante de desafios tão complexos, pacificar o estado seria uma ótimo cartão de visitas para garantir a indicação como candidato do Governador a sucessão em 2018. 

Não conseguiu mostrar um bom trabalho e pede sair sem apresentar nenhum dado animador a sociedade.
1-bbb
Tirando uma voltinha na chuva para auto-promoção, José Eliton não conseguiu realizar nada de impacto à frente da Secretária de Segurança Pública do estado de Goiás.

Projeto de Paulo Magalhães que diminui recesso de 92 para 45 dias é aprovado | Conexões com o Mundo – A Lua Como Recompensa

O projeto que modifica o artigo 76 da LOM- Lei Orgânica do Município, ainda tem que passar por mais uma votação em Plenário para se tornar Lei.

nota
Depois de muita polêmica, em sessão bastante tumultuada, os vereadores aprovaram hoje em primeira votação o projeto do vereador Paulo Magalhães (PSD) que propõe redução do período de recesso parlamentar da Câmara.
O projeto de Emenda à Lei Orgânica, foi apresentado em 14/08/2013 e sofreu várias tentativas de mudança através de emendas apresentadas pelos vereadores, inclusive uma do presidente da Casa, Anselmo Pereira (PSDB) que foi rejeitada na Comissão Mista. A emenda propunha apenas 30 dias de recesso. As sessões deveriam ocorrer de 07 de Janeiro a 16 de Julho e de 1º de Agosto a 22 de Dezembro. Atualmente são 92 dias de recesso, já que o período legislativo começa no dia 15 de Fevereiro e vai até 30 de Junho e de 1º de Agosto a 15 de Dezembro.
A matéria aprovada hoje, foi a proposta original de Magalhães, que reduz o recesso pela metade (46 dias) sendo de 1º de Fevereiro a 15 de Julho e de 1º de Agosto a 31 de Dezembro. Magalhães havia proposto uma emenda substitutiva, passando para 22 de Dezembro o último dia de sessões, para não atrapalhar as comemorações de final de ano. A emenda foi rejeitada hoje em Plenário. Também foi rejeitada proposta do vereador Geovani Antonio (PSDB) que estabelecia recesso de 55 dias, como acontece no Congresso Nacional.
UNÂNIMIDADE
Apesar da polêmica, a proposta de Magalhães foi aprovada por unanimidade dos 24 vereadores presentes. Ninguém se posicionou contra a iniciativa de redução do recesso. Inclusive, o vereador Felisberto Tavares, através de emenda derrotada em Plenário em outra ocasião, já havia proposto o fim do recesso, com sessões acontecendo de 1º de Janeiro a 31 de Dezembro.
Vários vereadores usaram a Tribuna para lembrar que o trabalho dos parlamentares não se restringe ao Plenário, onde acontecem as sessões legislativas e endossaram a declaração do vereador Elias Vaz (PSB) que 1-aa1afirmou que recesso é diferente de férias. “Nós não temos 92 dias de férias, temos recesso dos trabalhos legislativos disse ele, acrescentando que todos os vereadores continuam trabalhando durante o recesso, só que fora da Casa”.
O projeto volta ao Plenário para segunda e última votação após os 10 dias de interstício previstos em Lei. Durante a apreciação ainda podem ser apresentadas emendas modificando o texto aprovado hoje.

por Silvana Brito Martins

Seguidores